sábado, 2 de abril de 2011

A morte está viva! Mas, ela morrerá!


A morte esta viva! Mas, ela morrerá!

A morte física e espiritual, são consequência do pecado; em se tratando da separação do homem de Deus.
Hb. 9:27-“E como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo”(Jesus morreu na cruz, tomando sobre si o nosso juízo).

Mas, para os que temem e amam a Deus, a morte deixa de ser um castigo ou pena, como o é para o que não crê em Jesus, e, nem teme a Deus.
 I Co. 15:55-57- “Onde está ó morte, o teu aguilhão? Onde está ó inferno, a tua vitória? Ora, o aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei.
Mas, graças a Deus que nos da a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo”.

E, mais, ouça o que Paulo diz em Filipenses 1:21-23.

Da morte física, temos o seguinte:
Faz parte da consequência do pecado, contendo um elemento do castigo divino, Gn. 3:19 “...porque tu és pó e ao pó voltará”.
Para quem permanece no pecado, a morte serve de elemento de castigo, Oséias 13:14.
Para o servo de Deus verdadeiro, a morte passa a ser serva, perdendo-se o elemento de castigo, Fl.1:21-“Porquanto, para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro”.
A vitória sobre a morte é garantida por Jesus, através de sua ressurreição, Lc.24:5; Ap.1:18.

A morte está viva, e, continua a arrebatar vidas, a dilacerar lares.
Com ela vem o vazio, a dor da perda, o desamparo, e a impotência diante da situação.

Um “poeta”, falando sobre ela disse: “Morte, não seja orgulhosa, ainda que muitos a tenha por poderosa e espantosa, porque você não é tal. Morte, você morrerá”!

Aleluia! A nossa esperança e vida, estão depositadas em Jesus, o Senhor da vida e da morte. Apocalipse 20:14- “Então, a morte e o inferno foram lançados para dentro do lago de fogo. Esta é a Segunda morte, o lago de fogo”.

A cada dia, deparo com pessoas (crentes), que se apavoram com a idéia da morte. Quando a morte os ronda, se abalam de tal maneira, que, nem parece servirem um Deus vivo.

Eu sou livre da morte, desde o dia em que o Senhor Jesus me aceitou, e, tornou-se Deus e Senhor da minha vida. Atos 21:13 “Pois estou pronto não só para ser preso, mas até para morrer em Jerusalém pelo nome do Senhor”.

A não ser que sejamos arrebatados para o céu, o único meio de chegarmos lá, é pelo “veiculo chamado morte”.

A um século atrás, os intelectuais achavam que a ciência resolveria todos os nossos problemas, todas as misérias que acometem a humanidade, e, por fim, destruiriam a fé; e que “Deus”, só seria lembrado como peça de museu.
Então o filósofo Nietzsche disse: “Deus está morto”.

Filósofos morreram e morrem. Cientistas morreram e morrem.
Ateus morreram e morrem. Religiosos morrem.
Crentes e descrentes morrem.
Crianças dentro ou fora do ventre morrem.
Jovens e velhos morrem.
Religiões morrem.

Mas, Deus que é bendito criador, vive para todo o sempre!!!

João 8:23-24, “E prosseguiu; vós sois cá de baixo, eu sou lá de cima; vós sois deste mundo, eu deste mundo não sou. Por isso eu vos disse que morrereis nos vossos pecados, porque, se não crerdes que Eu Sou, morrereis nos vossos pecados”.

Sem Jesus, morreríamos em nossos pecados, (I Co. 3:18; Gl.5:19-21).
Colossenses 3:6, “por  estas coisas é que vem a ira de Deus (sobre os filhos da desobediência)”.
O Estado Intermediário.

As palavras Hades (N.T), e Sheol (V.T), indicam o que entendemos por além túmulo. Mas, não indicam a condição do homem depois da morte física.
Hades não é o paraíso nem o geena.
Em atos dos apóstolos 2:31, vê-se um uso geral para o termo inferno: “...a sua alma não foi deixada no inferno, nem a sua carne viu corrupção”.
Conclui-se que o além túmulo, é um lugar para onde vão todos depois de passarem pela morte do corpo. O além túmulo é apenas, além túmulo.

Porém, a bíblia fala sobre a condição, dos que vão para o além túmulo.

A Condição do Justo.
Sobre a ressurreição dos mortos, diz Deus: “Eu sou o Deus de Abraão, de Isaque, e de Jacó; Deus não é Deus dos mortos, mas dos vivos”. (Mt.22:32)
Lucas 16:22, fala claramente sobre o assunto: “E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico e foi sepultado”.

Jesus diz ao ladrão na cruz: “Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso”. (Lc. 23:43)
Em João 11:26, lemos : “E todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá”.

E, em João 14:1-3, um poderoso consolo, através de uma poderosa promessa: “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não, eu vo-lo teria dito; vou preparar-vos lugar. E, se eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também”.

1º- Depois da morte física, o crente vai imediatamente para Jesus. Fecha os olhos neste mundo, e, os abre no céu.

2º- O estado do justo é de plena consciência. Estaremos mais vivos do que nunca

3º- O estado do justo é de muito gozo, de muita satisfação. Ap. 14:13, “E ouvi uma voz do céu, que me dizia: Escreve: bem-aventurados os mortos que desde agora morrem no Senhor. Sim, diz o Espirito, para que descansem dos seus trabalhos e suas obras os sigam”.

4º- O estado intermediário, não é o final, embora o justo esteja com Jesus e muito feliz, ainda está sem corpo. O homem sem corpo não é completo. A ressurreição põe fim ao estado intermediário. Note-se porém: durante esse processo o espirito do crente está com Deus.


A condição do injusto no além túmulo.

As passagens que falam sobre a condição dos injustos, são claras e não deixam rastros de dúvidas. Vejamos: (Lc. 16:22-23), “E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico e foi sepultado. E no inferno, erguendo os olhos, estando em tormentos, viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio”.

(v.26), “e, além disso, está posto um grande abismo entre nós e vós, de sorte os que quisessem passar daqui para vós não poderiam, nem tampouco os de lá passar para cá”.

II Pedro 2-9, diz assim: “Assim, sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos, e reservar os injustos para o dia do juízo, para serem castigados”.

1º- Os injustos no estado intermediário estão conscientes.

2º- Já sofrem as dores do inferno, porque quando fecha os olhos neste mundo, os abre no inferno, (Lc. 16:22-23), “E no inferno, erguendo os olhos, estando em tormentos...”

Por tudo isso, não temas diante da morte.
Enquanto o perverso vive as trevas de seus medos e pesadelos...
Enquanto o ímpio vive a escuridão de suas almas...

Ouça o que Deus diz, através de Malaquias 4:2-3:

“Mas para vós outros que temeis o meu nome nascerá o sol da justiça, trazendo salvação nas suas asas; saireis e saltareis como bezerros soltos da estrebaria.
Pisareis os perversos, porque se farão cinzas debaixo das plantas de vossos pés, naquele dia que preparei, diz o Senhor dos Exércitos”.


Pr. Luiz Carlos Euzebio
E-mail: luiz .carloseuzebio76@gmail.com