sexta-feira, 27 de abril de 2012


Sem medo
                                                (Pr. Luiz Carlos Euzebio)

A cada dia nos surpreendemos, com as coisas que vemos, ouvimos e até mesmo pensamos.
Com relação à vida que vivemos, conseguimos confundir entre: o prazer e a felicidade.

Não conseguimos muitas vezes expressar nosso sentimento.
Quando tristes, dizemos estou alegre.
Quando as coisas não vão muito bem, dizemos estou ótimo.
 As feridas estão ai. As cicatrizes não se fecham.
O ódio, o rancor, as mágoas, as culpas, que não nos deixam dormir.

O pior, a gente se esconde dos outros, e de nós mesmos.
Fechamos-nos para Deus, para os outros e para o mundo.
Jogamos a chave fora, e, não permitimos que alguém, por mais que gostemos, tenha acesso ao nosso íntimo.

Somos egoístas o bastante, para nos afogar em nossas próprias lágrimas.
Somos egocêntricos o suficiente, para morrermos só; e mesmo assim, gritando em silêncio por socorro.

As culpas, o medo... Ah, estes são nossos companheiros inseparáveis. Mesmo assim, não damos o braço a torcer.
Precisamos ser examinados, não por homens, mas, por Deus.

Então, qual o medo? Deixe o Senhor te examinar.
Deixe teus temores e tremores, e venha depositar tua dor, angustia e solidão aos Seus pés.
Todo o pavor da vida e suas conseqüências serão transformadas em esperança. Não em esperança vazia, pois, em Jesus temos vida, abundante vida. Não por causa das circunstâncias, mas apesar delas.

Venha a Jesus, o Senhor, como paciente. Para por Ele ser examinado. Para que Ele trate nossas doenças interiores.

O rei Davi deixou-se ser examinado: Sl.139:23-24- “Sonda-me ó Deus, e conhece o meu coração. Prova-me e conhece os meus sentimentos! Vê se não ando por um caminho fatal, e conduza-me pelo caminho eterno”.

Aos cansados Deus da descanso.