quinta-feira, 5 de maio de 2016

Como eram as ‘línguas’ no Novo Testamento?

As línguas no Novo Testamento



Introdução
Hoje em dia há confusão sobre o assunto de ‘línguas’ entre os que trabalham com a Palavra de Deus. Quando a Palavra de Deus é entendida, ela traz paz às igrejas dos santos e nunca a confusão (I Cor 14:33). Mas o que existe hoje, entre as pessoas que dizem que são da Bíblia, é muita confusão. Igrejas de graus diferentes de regulamento sobre o assunto existem, mas a Bíblia é uma só. Convém um estudo mais detalhado para esclarecer o que a Bíblia diz sobre as ‘línguas’ no Novo Testamento.
I. SIGNIFICADO DA PALAVRA ‘LÍNGUA’ NO NOVO TESTAMENTO
A. As quatro palavras Gregas usadas como línguas no Novo Testamento
Concordância Strong’s usado junto com a sua léxico da linguagem grega do Novo Testamento.
1. GLOSSA (#1100) – significa:
1) a língua, um membro do corpo, o órgão do corpo, um órgão de fala;
2) uma língua; como a linguagem ou dialeto usado por um povo, distinto das linguagens de outras nações
2. DIALEKTOS (#1258) – significa:
1) conversação, ato de falar, discursar, linguagem,
2) a língua ou linguagem peculiar de um povo.
3. HEBRAISTI (#1447) – significa:
1) em Hebraico, por exemplo, na linguagem da Caldéia
4. HELLENIKOS (#1673) – significa:
1) da Grécia
B. Os usos destas palavras gregas
  1. GLOSSA, #1100, é a palavra grega mais usada no Novo Testamento (no singular é usada umas 30 vezes e no plural umas 25 vezes). Todas as vezes que se vê a palavra ‘língua’ ou ‘línguas’ no Novo Testamento e que não conste na lista das outras palavras gregas, ela vem desta palavra que significa ou a língua como órgão do corpo ou uma linguagem peculiar de um povo. LINGUAGEM: I Cor 14:26; NACIONALIDADE: Apoc 5:9; 14:6; ATO DE FALAR: I Cor 14:9; Tiago 1:26; I João 3:18; ÓRGÃO: entre os usos vede Atos 2:26; Rom 14:11; Fil. 2:11; Tiago 3:5-8; I Ped 3:10; LINGUAGEM DESCONHECIDA: 6 vezes: I Cor 14:2,4,13,14,19,27.
  2. DIALEKTOS, #1258, é uma palavra grega usada só seis vezes no Novo Testamento, 5 vezes como “língua” e uma vez usada como “linguagem”. LÍNGUA: Atos 1:19; 2:8; 21:40; 26:14; 22:2; LINGUAGEM: Atos 2:6. Veja especialmente o uso em Atos 2:8 comparado com Atos 2:6.
  3. HEBRAISTI, #1447, é usada só três vezes no Novo Testamento e sempre para apontar a LINGUAGEM HEBRAICA: João 5:2; Apoc 9:11; 16:16
  4. HELLENIKOS, #1673, é usada só duas vezes no Novo Testamento e sempre para apontar a LINGUAGEM GREGA: “gregas”, Lucas 23:38; “em grego”, Apoc 9:11
II. AS OCORRÊNCIAS DA PALAVRA ‘LÍNGUA’ NO NOVO TESTAMENTO
Podemos aprender muito sobre um assunto pelo exame de como uma determinada palavra foi usada no Novo Testamento. Como ela é usada determina, em muito, como é a doutrina baseada nela. Queremos examinar os casos onde a palavra ‘língua’ ou ‘línguas’ é usada com referência a igreja e onde ela não é usada com referência a igreja. Em tudo podemos aprender a alinhar a nossa prática de línguas na igreja para ser igual àquela do Novo Testamento.
A. Positivamente
O falar em línguas é usado em três ocasiões no Novo Testamento:
  1. Atos 2:4 – A descida do Espírito Santo no dia de Pentecostes
  2. Atos 10:44-48 – O Evangelho aos gentios na casa de Cornélio
  3. Atos 19:1-7 – O Batismo com autoridade entres os 12 discípulos em Éfeso
OBS: Não foram contadas as vezes em I Corintos por não haver a certeza de que as línguas foram praticadas, pois a palavra “se” (I Cor 14:6, 14, 23) ou “ainda que” (I Cor 13:1) é usada antes da palavra ‘língua’ para mostrar uma suposição de uso e não um uso de fato.
B. Negativamente
O falar em línguas não é usado nos seguintes casos:
  1. Conversões: Paulo (Atos 9:1-9); Eunuco (Atos 8:35-40)
  2. Acontecimentos Espetaculares: Avivamento (Atos 4:31-37); Morte de Estevão (Atos 7:54-60); a recuperação da vista de Paulo (Atos 9:17-20); Recebimento de visões (Atos 16:9-13)
  3. Atividades da igreja: Consagração dos diáconos (Atos 6:1-7); consagração dos anciãos (Atos 14:21-23); chamada dos missionários (Atos 13:1-4); crescimento da igreja (Atos 16:4,5; 19:13-20); Batismos, Paulo (Atos 9:17-20), Lídia (Atos 16:13-15), carcereiro (Atos 16:25-31); ou na Ceia do Senhor (Mat. 26:26-29)
O falar em línguas tem limitações:
  1. não tem preminência sobre outras atividades na igreja – I Cor 14:5,23
  2. não é para ser praticada por mulheres na igreja – I Cor 14:34,35
  3. deve ter intérpretes – I Cor 14:27; se não tiver, não deve ter línguas, I Cor 14:28
  4. as línguas não devem acontecer todas de uma vez, I Cor 14:30,31
  5. línguas são sinal para os infiéis – I Cor 14:22
  6. nunca devem provocar confusão – I Cor 14:31-33,40
  7. são temporárias até que o Novo Testamento seja completo, I Cor 13:8; Apoc 22:18,19
OBS: Como os trovões e relâmpagos sobre o monte Sinai quando Moisés recebeu a lei (Êx. 19:16) assim o acontecimento no dia de Pentecostes (Atos 2:1-8) era limitado para aquela única ocasião.
Conclusão: As palavras ‘línguas’ e ‘língua’ no Novo Testamento têm significados específicos. Entendendo melhor o significado e os usos das palavras ‘língua’ e ‘línguas’ pelo Novo Testamento podemos saber o que aconteceu no Novo Testamento foi limitado à ocasiões e aos participantes e que os usos foram qualificados conforme detalhadas instruções bíblicas.
Bibliografia:
Números e explicações das palavras gregas de:
Strong’s Concordance of the Whole Bible, Strong, James LL.D., S.T.D; Abingdon, Nasville, EUA, 1981