quarta-feira, 23 de outubro de 2013

O que é ‘Partícula de D’us’?


Por Daisy T. Maltz


Foi comprovada a existência do Bóson de Higgs, elemento-chave da estrutura fundamental da matéria conhecida como a "Partícula de D’us". O anúncio foi feito em Genebra, sede do Centro Europeu de Pesquisas Nucleares. As conclusões foram baseadas em dados obtidos em um gigantesco acelerador de partículas que entrou em operação regular em 2010 e está localizado em baixo da terra, na fronteira entre a Suíça e a França conhecido como LHC (Grande Colisor de Hádrons). Os físicos o usaram para realizar colisões de prótons em velocidades próximas à da luz. Esses choques que provocam a emissão de outras partículas subatômicas, ainda menores que eles é que detectaram a presença do bóson de Higgs.
Há mais de quatro décadas cientistas tentam encontrar essa partícula. Mesmo sem efeitos práticos no nosso dia a dia, a descoberta está sendo considerada a mais importante dos últimos anos no campo da Física. Segundo os cientistas, ela revela a origem do universo, como tudo começou.
Em 1964, por dedução, o físico britânico Peter Higgs postulou que existia o bóson que hoje leva seu nome e que devia dar sua massa a outras partículas. "A ideia é que existem partículas que se chocam permanentemente com bósons de Higgs. Estes choques freiam seu movimento, que se torna mais lento, e dão a eles a aparência de uma massa", explica o físico e filósofo Etienne Klein. O bóson de Higgs é a última peça no quebra-cabeça do Modelo Padrão, a teoria que descreve as partículas elementares.
O nome ‘particula de D’us’ pegou, mas a maior parte da comunidade científica prefere chamar mesmo de bóson de Higgs, para que a brincadeira não distorça o real significado do trabalho de pesquisa ou atribua a ele alguma conotação religiosa…
Aqui é que entra a Torá, mas permanece a ciência.
Não se trata de provar teorias, mesmo cientes da relevância fundamental da atual descoberta. Nossa grande prova já nos foi revelada. A prova da origem da matéria no judaísmo, existe há milhares de anos… descrita na Torá. Uma revelação Divina que descreve Sua criação. A emanação Divina está em todas as coisas e presente em todos os seres vivos. Desde os céus e a Terra até a existência do homem, no sexto dia. O início a partir do nada, das trevas até a criação do universo, a separação das águas, as plantas, animais, o ser humano.
No século 21, a vontade e determinação de explicar nossa origem é de fundamental importância e sempre acompanhou o homem e seu destino: onde estamos e para onde vamos é o que nos revela e impulsiona a ir atrás de novas descobertas. Ciência e Torá andam juntas; impossível desconectar. D’us forneceu ao homem uma inteligência única que o impulsiona a revelar, entender o próprio pensamento, o mundo a sua volta, o invisível. A dimensão Divina dentro desta capacidade também dotou o homem com a força de revelar D’us nas partículas mais minúsculas encobertas para serem reveladas na natureza.
A ‘Partícula de D’us’ não é obra do acaso, de colisões e massas juntadas ao acaso através de ações e reações. Para nós, a alma humana é a partícula, a faísca Divina, que nenhum homem jamais será capaz de criar sozinho, nem com todo o seu intelecto, nem com todos os instrumentos possíveis e gigantescos seja em tamanho ou em capacidade. A existência do homem e de todas as criaturas possui um cientista único, cuja patente pode ser revelada, mas jamais quebrada.
Ou será que você acredita que a ciência é capaz de evoluir em suas colisões até criar flores, frutos, animais, uma diversidade incrível em todos os reinos, a partir do nada? Quem criou o átomo? Quem criou os elementos da tabela periódica?
O DNA Divino desconhece colisão. Ele fornece equilíbrio e é a Ele que estamos vivos, abertos a novas descobertas e revelações. O homem é a Partícula de D’us revelada neste mundo concreto. Não há colisão aqui, mas uma fusão eterna.