domingo, 28 de abril de 2013

O argumento fracassado de Leandro Quadros contra o DOMINGO – Final




Por Luciano Sena


Os últimos argumentos apresentados por Leandro Quadros, na sua primeira postagem contra o Domingo, são:

“Nem o Pai nem o filho reclamaram o domingo como “SEU” em qualquer sentido. Se seguirmos a lógica dos oponentes (em guardar o domingo por que Jesus ressuscitou no primeiro dia), poderíamos santificar a sexta-feira – o dia da crucificação. Ele não tem menos importância para nós cristãos! Por que não chamar o dia da “ascensão” de “dia do Senhor?” Qual critério bíblico é utilizado para dizer que o momento da ressurreição é mais importante que o dia em que Cristo morreu e subiu aos céus?” (AQUI)

Em primeiro lugar, a argumentação só teria alguma validade SE o texto de Apocalipse 1.10 não fosse aplicado ao primeiro dia da semana. João Ricardo Ferreira diz: “O significado do termo “Kyriakê Hêmera” literalmente é: que diz respeito ao Senhor, fala do Senhor, senhorial, dominical... A Tradução de Apocalipse 1.10 seria: Eu fui arrebatado no dia Senhorial. O sinônimo usado é “dominical”. 

Segundo, a prática litúrgica neotestamentária não enfatizou o dia da morte, nem da ascensão, e sim o dia da ressurreição (apesar de a Ceia do Senhor lembrar a morte e a volta de Cristo).

Leandro Quadros continua sua investida contra o dia do Senhor: “Toda a vez que o Novo Testamento se refere ao primeiro dia da semana, usa a expressão “primeiro [dia] após o sábado” (Mt 28:1; Mc 16:2; Lc 24:1; Jo 20:1,19; At 20:7; 1Co. 16:2). Ou, “segundo [dia] após o sábado”, etc. Isto dá mais valor ao sétimo dia como ponto central da semana, para os escritores evangélicos.”

Isto dá mais valor?! Como?

Ao contrário, está enfatizando que o sábado ficou para trás! Que o ponto da confissão de fé salvífico, da Igreja Eleita, foi realizado NO primeiro dia da semana:

“Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.”  Romanos 10.9

Deus preservou por meio da Igreja do Novo Testamento, um testemunho semanal da Ressurreição do Senhor Jesus Cristo: O Domingo!

Conclusão:

Como eu disse em postagens anteriores, os argumentos de Leandro Quadros são apenas celeumas religiosas. Mais nada. O trabalho dele é vomitar o que bebeu de sua 'fonte de verdade', Ellen White! Que segundo ela, a marca da besta será o domingo. Por isso, ele precisa ser um feroz opositor do dia do Senhor, dia oficial da celebração cristã.