domingo, 6 de janeiro de 2013

DEUS É JUSTO E LEAL E EXIGE O MESMO DE NÓS


Jeremias: 9.23-24

Assim diz o Senhor: “Não se glorie o sábio em sua sabedoria nem o forte em sua força nem o rico em sua riqueza, mas quem se gloriar, glorie-se nisto: em compreender-me e conhecer-me, pois eu sou o Senhor, e ajo com lealdade, com justiça e com retidão sobre a terra, pois é dessas coisas que me agrado”, declara o Senhor.

A grande maioria das pessoas quando passa por momentos difíceis em suas vidas e se veem sem alternativas, acaba procurando a ajuda de Deus, buscando junto a Ele a resolução de seus problemas e passam a fazer coisas que não faziam anteriormente como ler a Bíblia, orar, ir à igreja, pois o desespero é tanto, a falta de perspectiva é tamanha que a única saída que encontram é ir ao encontro do Senhor. “Leia também: Não podemos nos omitir”.

Deus em toda a sua bondade e misericórdia acolhe essas pessoas e elas passam pela tempestade, sobrevivem e, de repente, passam a ver uma luz que achavam impossível algum tempo atrás, as dificuldades que pareciam insolúveis vão se dissipando e chega um novo tempo de calmaria e céu de brigadeiro.

Aí, não raro, muitas dessas pessoas que foram abençoadas por Deus e tiveram os seus livramentos, curas e milagres vão aos poucos voltando à sua rotina normal e nesse novo tempo que passam a viver vão deixando Deus em segundo plano, ou seja, a busca que era incessante anteriormente vai diminuindo, diminuindo e, em alguns casos, cessa. A relação termina.

Onde estamos querendo chegar nesse artigo, estamos querendo falar de lealdade, assim como nós gostamos que as pessoas sejam leais para conosco, Deus também quer que sejamos para com Ele e quando O deixamos para trás após termos os nossos problemas resolvidos, ou pelo menos imaginamos isso, estamos sendo extremamente desleais.

Existe um jargão no meio evangélico que diz que o crente tem de viver na prova, ou seja, ele precisa viver sempre sofrendo, pois caso contrário abandona o relacionamento com Deus e, infelizmente, isso tem muito de verdade, já que diversas pessoas agem assim. “leia também:

Dito tudo isso, gostaríamos de estabelecer uma linha de raciocínio com você, que está lendo esse texto, a partir do que está escrito nos versículos tema desse artigo, principalmente na parte que diz: “…pois eu sou o Senhor, e ajo com lealdade, com justiça e com retidão sobre a terra, pois é dessas coisas que me agrado”…,  levantando a seguinte questão: O que você acha que acontece à pessoa que tem esse tipo de comportamento, procura a Deus nos piores momentos de sua vida, Deus responde ao seu clamor e, então, essa pessoa O abandona e volta ao mesmo comportamento de antes, larga tudo para lá e passa a agir como se nada  tivesse acontecido em sua vida?

Por:Marcio Motta