sábado, 1 de fevereiro de 2014

Estilo de vida cristao - D. C. Buchanan


Sempre foi um desafio para o cristão viver no mundo e não ser do mundo. Enquanto a tecnologia avança, os meios de comunicação nos expõem a muitas mais opções, ao mesmo tempo em que a crescente degradação moral torna-se mais aberta e acessível. Estas novas oportunidades para testemunhar para o Senhor, com a ajuda da tecnologia moderna juntamente com a necessidade de proteção contra contaminações tão predominantes no mundo, levantam a questão de saber que tipo de estilo de vida os cristãos devem ter. Como podemos aproveitar os avanços tecnológicos, sem comprometer a santidade e a piedade? O Senhor define claramente o que é necessário em Sua oração por Seus discípulos em João 17. Ele estava prestes a deixar este mundo. Os discípulos seriam deixados para trás para representá-Lo no mundo ímpio. Acreditamos que estamos vivendo muito perto do tempo em que Ele voltará para nos levar para casa, mas até este momento chegar, o nosso lugar é representá-Lo no mundo.


Santificado e enviado

Dois pontos principais da oração do Senhor por Seus discípulos é que eles sejam santificados e enviados. 
"Não rogo que os tires do mundo, mas que os guardes do Maligno. Eles não são do mundo, assim como eu não sou do mundo. Santifica-os na verdade, a tua palavra é a verdade. Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviarei ao mundo." (João 17:15-18 ). A importância disso não pode ser subestimada. Primeiro, existe a necessidade de ser definido como separado - santificado. Sem santificação através da leitura e lavagem pelas Escrituras (a verdade), não existe poder para resistir ao mal ou testemunhar de Cristo. O hábito diário de ler um capítulo da Bíblia pela manhã, antes de enfrentar o mundo é essencial. Esse ato possui um efeito santificador em nós, que nos manterá. Ele nos impede de ficarmos como o mundo, nos dá o poder para vencer o mundo (1 João 5:4 ). Se tentarmos entrar no mundo sem manter a santidade prática que nos marca como pertencentes ao Senhor, o poder para testemunhar para o mundo está perdido e nos tornaremos como Ló que, no final das contas, precisou ser resgatado de Sodoma.

Santificação do Senhor por nós

Além de nossa santificação por meio da aplicação da Palavra, o Senhor mesmo nos forneceu um outro tipo de santificação a respeito do "sermos enviados ao mundo""E por eles eu me santifico, para que também eles sejam santificados na verdade." (João 17:19). O próprio Senhor promete, quando Ele deixou este mundo, Ele Se colocou fora - santificou a Si mesmo - cuidar daqueles que o Pai Lhe dera. Assim, quando Ele orou por eles, foi com o desejo de que eles sejam mantidos separados do mundo. Como é bom perceber que Ele está cuidando de nós desta maneira! Ele não rogou pelo mundo, Ele orou por aqueles que o Pai lhe deu no mundo. Ele deve nos dar a garantia de nossa preservação definitiva do mal do mundo e saber que, enquanto nós caminhamos com Ele em obediência à verdade, o nosso testemunho terá o efeito desejado no mundo. Não precisamos ter medo do mundo, pois o Senhor Jesus venceu o mundo e está no controle. Mas se pensarmos que podemos ir para o mundo, nos misturar com ele e ter o poder de mudá-lo através de nossa própria força, pode ter certeza que falharemos. Não só não mudamos o mundo, como também seremos arrastados e destruídos no nosso testemunho de vida.

A ação marcante de ser santificado e enviado ao mundo nos impede dos dois extremos, conformar-se ao mundo e isolar-se dele. O Senhor não nos deixou um código de conduta, roupas ou ética cristã específica para praticarmos, mas todas essas coisas externas são maneiras de como a nossa fé em Cristo podem ser demonstradas. Regras sem adornar o"interior do coração do homem" levam apenas a coisas lícitas, enquanto que, por outro lado, a falta de modéstia desenfreada sem qualquer cuidado quanto a conduta exterior torna qualquer testemunho do "interior do coração do homem" indistinguíveis perante o mundo. Que o Senhor nos ajude a manter o nosso foco Nele e em Sua Palavra. Ele nos conformará à imagem de Sua semelhança.

Três Testemunhas do Mundo

Paulo, o homem com uma mente afiada e que, em serviço, superou os outros apóstolos, disse: "E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus." (Rm 12:2).

Pedro, o homem de ação enérgico que foi restaurado para ser útil, disse: "visto como o seu divino poder nos tem dado tudo o que diz respeito à vida e à piedade, pelo pleno conhecimento daquele que nos chamou por sua própria glória e virtude; pelas quais ele nos tem dado as suas preciosas e grandíssimas promessas, para que por elas vos torneis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo." (2 Pedro 1:3-4 ) .

João, o homem que mais sabia do amor do Senhor e viveu por mais tempo, disse: "Não ameis o mundo, nem o que há no mundo. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não vem do Pai, mas sim do mundo. Ora, o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus, permanece para sempre" (1 João 2:15-17 ). Ele também disse:"Quem é o que vence o mundo, senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus?" (1 João 5:5).

D. C. BUCHANAN