terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Fé Photoshopada



Por Thiago Oliveira


Ao passar numa Banca de Revistas vemos uma infinidade de corpos e rostos de celebridades sendo expostos nas mais variadas publicações. Via de regra são revistas sobre como manter a boa forma. Tratam da estética, mas não são leais com os seus leitores. Onde estaria a deslealdade? Nos corpos exibidos, pois, ali todos sofrem alterações de um programa de edição/correção de imagem muito conhecido: o Photoshop.

Este software revolucionou a indústria e atualmente é a mais poderosa ferramenta de edição de imagens do mundo. Ele modifica fotos de um jeito que se pode aumentar ou diminuir medidas. As capas de revistas usam e abusam de seus efeitos. Os modelos e celebridades estampam os periódicos com uma aparência digitalmente manipulada. Basta procurar no Google que você verá uma série de comparativos entre fotos in natura e fotosphotoshopadas. Mas onde quero chegar com isso?

Quero chegar à Fé que muitas vezes demonstramos as demais pessoas. Seria a nossa devoção uma espécie de fotografia photoshopada, onde tudo é bonitinho? Não estaríamos maquilando nossos erros através de uma espiritualidade artificial? Tenho notado ultimamente o quanto que se espiritualizam as coisas no cenário evangélico e visto que isso tem gerado uma banalização do sagrado e levado às igrejas a promoverem as mais variadas bizarrices em nome da fé.

Recentemente a minha noiva viu algo no YouTube e prontamente me mostrou. Era algo, no mínimo, ridículo: Aeróbica Gospel. Uma modalidade “espiritualizada” da aeróbica convencional, onde os movimentos simulavam os da “adoração congregacional”, tipo mãos estendidas. Logicamente, tudo ao som da música evangélica. Todavia, não se espante se eu lhe disser que existe algo ainda mais esdrúxulo. 

O culto ao corpo tem sido pregado nos cultos neopentecostais. A estética é um subproduto da Teologia da Prosperidade e, como no show business, imagem é tudo. Já assisti pela televisão pastor pregando sobre “vitória” usando como exemplo a sua experiência de perda de peso. Já vi vocalista de um dos grupos de louvor mais conhecidos (e ricos) do país usar o púlpito de um congresso de mulheres para dar dicas de maquiagem ao invés de dar conselhos tirados da Escritura para tornar as mulheres cristãs mais piedosas.

Enquanto vemos pastores narcisistas e metrossexuais vendendo cosméticos e possuidores de grifes, a Igreja vai se parecendo cada vez mais com um sepulcro caiado. Em Mateus 23:25, Jesus condena os escribas e os fariseus por limparem o lado de fora do copo e do prato, esquecendo-se que o lado de dentro está completamente imundo. Não se deixem enganar: O culto pela imagem é tão idólatra quanto à prática de acender velas para um santo de barro.

Manter um estilo de vida saudável é uma coisa. Procurar estar desesperadamente incluído nos padrões estéticos desse mundo é outra. Em Timóteo 4:8, Paulo aconselha ao seu filho na fé a exercitar a piedade, isto é, a verdadeira religião. O exercício físico é pouco proveitoso no que tange a espiritualidade. Cuide bem do seu corpo, pratique um esporte, coma alimentos ricos em nutrientes. Mas, acima de tudo, sirva a Deus em espírito e em verdade. O Senhor deseja que nós desinstalemos o Photoshop da Fé. Que isso seja feito.

Fariseu cego! Limpe primeiro o interior do copo e do prato, para que o exterior também fique limpo.” Mateus 23:26.

***
Sobre o autor: Thiago S. Oliveira, Recifense, Noivo, Cristão Reformado... um notório pecador remido pela Graça!