domingo, 14 de dezembro de 2014

Os desapontamentos da vida - Laura A. B. Snow


(Este manuscrito foi achado na Bíblia de J.N.Darby, depois de seu falecimento, ocorrido em 29/04/1882).

Os desapontamentos da vida são, na realidade, apenas determinações do Meu  amor. Tenho uma mensagem para ti, hoje, Meu filho. Vou segredá-la suavemente ao teu ouvido, a fim de que as nuvens anunciadoras da tempestade, quando aparecerem, sejam douradas de glória, e para que os espinhos, que porventura cerquem o teu caminho, sejam afastados. A mensagem é curta – uma simples frase, mas deixe que entre no fundo do teu coração e que seja para ti como que uma almofada onde possas descansar a tua cabeça fatigada. “ FUI EU QUE FIZ ISTO ”. 

Nunca pensaste que tudo o que te diz respeito, Me diz respeito a Mim também? “ Porque aquele que tocar em vós toca a menina do Meu olho” (Zac 2:8). Tu és precioso para Mim, e é por isso que Me interesso especialmente por teu crescimento espiritual. Quando a tentação te assalta e o inimigo “vem como uma inundação”, gostaria que soubesses que “ ISTO VEM DE MIM ”. Eu sou o Deus das circunstâncias. Não foste colocado onde estás por acaso, mas porque é o lugar que Eu escolhi para ti. Não pediste para ser humilde? Pois saiba que o lugar onde estás é o único onde podes aprender bem esta lição. É por meio de tudo quanto te rodeia, e até dos que te cercam, que a Minha vontade se cumprirá

Tens dificuldades monetárias?     Custa-te viveres com o que Eu te dou?
“ FUI EU QUE FIZ ISTO ”, porque Eu posso todas as coisas. Quero que recebas tudo e que dependas somente de Mim. As minhas riquezas são ilimitadas (Fil 4:19). Prova-Me para que não se diga a teu respeito “contudo, não creu no Senhor seu Deus”.

Estás passando pela noite escura da aflição?  FUI EU QUE FIZ ISTO”. Eu sou o Homem de dores e experimentado em trabalhos. Deixei-tesem qualquer auxílio humano para que, voltando-te para Mim, encontres consolação eterna (II Tess 2:16-17).

Estás desiludido com algum amigo a quem talvez abriste o teu coração?  FUI EU QUE FIZ ISTO ”. Permiti esse desapontamento para que pudesse aprender que Eu, Jesus, Sou o melhor Amigo. Eu te livro de cair, combato as tuas lutas. Sim, Eu Sou o teu melhor Amigo. Eu anseio por ser seu confidente.

Alguém disse coisas falsas a teu respeito? Não te ires; vem para mais perto de Mim, debaixo das minhas asas, longe de qualquer troca de palavras, porque: “Eu farei sobressair a tua justiça como a luz e o teu juízo como o meio-dia” (Sal 37:6).

Onde estão os teus planos? Sentes-te esmagado e abatido?  FUI EU QUE FIZ ISTO ”. Não foste tu que fizeste os teus planos, e depois Me pediste para os abençoar? Quero Eu fazer os seus planos. Eu tomarei toda a responsabilidade, porque é pesada demais para ti; não os poderias cumprir sózinho (Exo 18:18).

Já desejaste alguma vez fazer qualquer coisa de grande importância por Mim? E, em vez disto, foste posto de lado, talvez num leito de dor e sofrimento? “ FUI EU QUE FIZ ISTO ”. Não podia prender a tua atenção doutra forma, enquanto estavas tão ativo. Desejo ensinar-te algumas das Minhas lições mais profundas. São somente aqueles que aprenderam a esperar pacientemente que Me podem servir. Os Meus melhores trabalhadores são, às vezes, aqueles que estão fora do serviço ativo, para poderem assim aprender a manejar melhor a arma que se chama Oração.

Foste chamado de repente a ocupar uma posição difícil, cheia de responsabilidade? Vai; conta Comigo! Eu é que te dou esta posição, cheia de dificuldade, pela razão de que “O Senhor teu Deus, te abençoará em tudo quanto fizeres” (Deut 15:18).

Ponho hoje nas tuas mãos o vaso de óleo santo. Tira tudo quanto quiseres, Meu filho, para que todas as circunstâncias que possam levantar-se diante de ti, cada palavra que te magoe, qualquer coisa que prove a tua paciência, cada manifestação da tua fraqueza, seja ungida com este óleo santo. Lembra-te que interrupções são instruções divinas. A dor que sofreres será conforme à  medida que Me vires em todas as coisas.Portanto, aplicai o vosso coração a todas as palavras que hoje testifico entre vós ... “pois são a vossa vida ” (Deut 32:46-47).

Autoria de Laura Anna Bartner Snow, (talvez século 19 ou 18).