quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Dicas para o plantador de igreja tornar sua igreja "agradável ao mundo"


.

Por T.A. McMahon


Antes de ler as dicas, você precisa em primeiro lugar definir qual é o seu perfil, se será um pastor para ricos, classe média baixa, etc. Geralmente, os mais espertos não tem muito interesse em classes baixas, entre pessoas que são problemáticas. Esse negócio de desfavorecidos socialmente, ‘cobradores de impostos’, era com Jesus Cristo.

Você precisa entender que sua igreja precisa de pecadores refinados; médicos, advogados, professores, empresários, etc. Esses aumentarão a arrecadação, deixará você mais tranquilo em seus projetos, e aumentará o seu salário acima do necessário. A comunidade local não deve ter despesas com os crentes pobres. ‘Intelectualize’ suas palestras. Pode ajudar a mostrar que a sua igreja é uma comunidade intelectual, atraindo assim pessoas mais ricas. Então, Platão no sermão!!!

Depois de identificado o seu dom carnal de empreendedor da fé, aplique esses princípios na sua igreja:¹

1. Não chame a igreja de igreja, coloque o nome de comunidade.

2.  Use palestras, filmes, encontros com temas motivacionais.

3.  As reuniões devem ter estilos diferentes. Agito e adrenalina nas canções.

4. O culto não precisa ser no Domingo. Isso é coisa apostólica, antiga demais.

5. Tire os termos, EBD, ‘estudo bíblico’, ‘culto’. Chame de celebração, etc.

6. Não fale que pregará uma mensagem bíblia ou sermão, intitule de palestra.

7. Não apresente Deus como Soberano, mas diga sempre que Ele aconselha.

8. O local de culto deve ser leve e não muito reverente. Espalhe banners alegres.

9.  Pregue em um banquinho, usando um leptop. Púlpito é muito autoritário.

10. Não use roupa social, como terno e/ou gravata.

11. Exclua terminantemente de suas mensagens, os termos como inferno (troque por afastamento de Deus), pecado, (troque por problemas e falhas) mandamentos (troque por orientações divinas), juízos (correção paterna), arrependimento  (mudança no estilo).

¹ Adaptado da revista Servos Ordenados (Jan-Mar, 2012, p. 22,21).
Fonte: Ministério Cristão Apologético - MCA

Nota do Bereianos: O tom do artigo é irônico, portanto deve-se ler segundo as "motivações" do tipo específico do plantador de igreja. Ou seja, deixar de usar terno e gravata não é errado, mas é errado condenar aqueles que usam por motivos de preconceito.