terça-feira, 18 de março de 2014

Educação e cultura são suficientes?

.
Por Thomas Magnum


Numa tarde dessas, ouvia uma rádio de notícias que estava transmitindo uma interessante entrevista com o diretor e teatrólogo Antunes Filho, era um bate papo muito relevante sobre artes, educação e cultura. Dentre tantas coisas construtivas faladas ali me chamou atenção uma afirmativa que ouvimos tanto, a solução para a violência no Brasil está na intensificação da educação e cultura. Educação do ponto de vista institucional e sistemática do indivíduo na sociedade, e cultural do ponto de vista somatório de conteúdo absorvido na socialidade da persona. Arte, política, filosofia, relacionamentos, formação educacional. Claro que concordo plenamente com todos esses fatores, e que quanto maior o nível cultural de uma sociedade melhor será ela em muitos aspectos.

No entanto tais afirmações ignoram o fato que o homem é claramente induzido por sua natureza e desprovido de bondade própria no sentido pleno da palavra. Observamos hoje um desprezo pela doutrina bíblica do pecado, e criamos um superman, como todo bondoso e capaz de ser o melhor que pode. Nas palavras de Jean Jacques Rousseau, "o homem nasce bom a sociedade é que o corrompe", temos pensamentos paralelos a esse dentro da história da teologia cristã, com o pelagianismo e com correntes de pensamentos posteriores que flertam com as idéias de Pelágio.

De acordo com A Bíblia podemos observar que:

"O Senhor viu que a perversidade do homem tinha aumentado na terra e que toda a inclinação dos pensamentos do seu coração era sempre e somente para o mal." Gênesis 6:5

"Eis que em iniquidade fui formado, e em pecado me concebeu minha mãe." Salmos 51:5 

"Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça." Isaías 59:2

Ao contrário do que muito ouvimos das teorias de autoestima e nos populares livros de autoajuda que abarrotam as livrarias, a Bíblia nos dá o parecer correto do que é o homem. Não obstante há um hiato no que ouvimos hoje das teorias psicológicas, pedagógicas e sociológicas. Se alguém está com uma doença ele deve procurar um médico, se essa doença for grave deve procurar um especialista, embora se saiba que está doente, somente o especialista pode dar o correto diagnóstico. Somente o Criador da raça humana pode dizer o que é o homem, pois somente Ele tem o remédio para sua chaga. A Bíblia continua a advertir sobre essa pretensa imagem que o homem criou de si: 

"De maneira nenhuma; sempre seja Deus verdadeiro, e todo o homem mentiroso; como está escrito:Para que sejas justificado em tuas palavras, e venças quando fores julgado." Romanos 3:4 

Como está escrito: "Não há um justo, nem um sequer. Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Deus. Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só. A sua garganta é um sepulcro aberto; Com as suas línguas tratam enganosamente; Peçonha de áspides está debaixo de seus lábios; Cuja boca está cheia de maldição e amargura. Os seus pés são ligeiros para derramar sangue. Em seus caminhos há destruição e miséria; E não conheceram o caminho da paz. Não há temor de Deus diante de seus olhos." Romanos 3:10-18

Talvez ouçamos alguém dizer, sou uma boa pessoa, faço boas obras, ajudo os pobres, que bom. Mas, veja o que a Bíblia diz: "Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia; e todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniquidades como um vento nos arrebatam." Isaías 64:6

O termo empregado para trapo de imundícia significa, um manto colocado sobre um corpo chagado pela lepra, ou seja, ele se torna imundo, imprestável. Essa é a condição das boas obras do homem pecador, imunda diante de Deus. Somente da remissão dos pecados pode mudar esse quadro.

"Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo; Pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança da glória de Deus." Romanos 5:1-2

"Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie; Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas." Efésios 2:8-10

Somente esse pacto da graça nos pode fazer mudar de vida.

"Portanto, irmãos, rogo-lhes pelas misericórdias de Deus que se ofereçam em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus; este é o culto racional de vocês." Romanos 12:1

O termo central desse versículo é 'misericórdia de Deus', essa misericórdia é que nos constrange a viver uma vida santificada e triunfante sobre o pecado. Que tenhamos uma ótima educação, que tenhamos muitos projetos interculturais, mas, somente o Evangelho pode mudar o homem.

"Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo," II Coríntios 5:17.