sexta-feira, 21 de março de 2014

Jesus e' uma das manifestacões de Deus?

Não, Jesus não é apenas uma manifestação de Deus, como ensina a heresia conhecida por "unicismo", que também ensina outros erros, como a salvação pelo batismo. Jesus é uma das três Pessoas da Trindade, o Filho Eterno de Deus, que sempre existiu como Filho na companhia - se podemos dizer assim - do Pai e do Espírito Santo. São três Pessoas, co-iguais e co-eternas em um único Deus. Poderíamos resumir uma refutação a essa falsa ideia de que Jesus seria apenas uma das manifestações de Deus da seguinte maneira:



1. Existe um só Deus (Dt. 4:35, 39; 6:4; 32:39; Is. 43:10–11; Tg. 2:19)

2. As três Pessoas subsistem na mesma Essência:

- Deus Pai (Mt. 6:9, 10:32. 23:9)
- Deus Filho (Jo. 1:1, 20:28-29; Hb. 1:1-9)
- Deus Espírito Santo (At. 5:3-4)

3. O Filho não é uma manifestação temporária do Pai

- O Filho é eterno (Jo. 1:1, 8:58; Cl. 1:17; 1 Jo 1:1)
- Todas as coisas foram criadas por meio do Filho (Jo. 1:3; 1 Co. 8:6; Cl. 1:16; Hb. 1:1-3)
- A salvação vem somente em função da graça de Deus pela fé em Jesus Cristo como Senhor e Salvador, e não do batismo (At. 4:12; Rm. 10:9-10; Ef. 2:8-10; 2 Tm. 2:5)

Uma cena na qual é inegável a presença simultânea da Trindade é o batismo de Jesus:

Mar 1:10-11 E, logo que [JESUS] saiu da água, viu os céus abertos, e o ESPÍRITO que como pomba descia sobre ele. E ouviu-se uma voz dos céus [DO PAI], que dizia: Tu és o meu Filho amado em quem me comprazo.

O Salmo 102 traz um diálogo entre as três Pessoas da Trindade e para entender isso é preciso perceber a mudança que ocorre nas Pessoas que falam. O comentário de W. Macdonald em "Believer's Bible Commentary" detalha isto assim:

Nos versículos 1 a 11 vemos o Senhor Jesus pendurado na cruz falando com Deus.

"Oração do aflito, vendo-se desfalecido, e derramando a sua queixa perante a face do SENHOR: SENHOR, ouve a minha oração, e chegue a ti o meu clamor. Não escondas de mim o teu rosto no dia da minha angústia, inclina para mim os teus ouvidos; no dia em que eu clamar, ouve-me depressa. Porque os meus dias se consomem como a fumaça, e os meus ossos ardem como lenha. O meu coração está ferido e seco como a erva, por isso me esqueço de comer o meu pão. Por causa da voz do meu gemido os meus ossos se apegam à minha pele. Sou semelhante ao pelicano no deserto; sou como um mocho nas solidões. Vigio, sou como o pardal solitário no telhado. Os meus inimigos me afrontam todo o dia; os que se enfurecem contra mim têm jurado contra mim. Pois tenho comido cinza como pão, e misturado com lágrimas a minha bebida, Por causa da tua ira e da tua indignação, pois tu me levantaste e me arremessaste. Os meus dias são como a sombra que declina, e como a erva me vou secando.

Nos versículos 12 ao 15 veos o Pai responder ao Seu Filho amado, e sabemos que é assim ao compararmos o versículo 12 com Hebreus 1:8 que diz: "Mas, do Filho, diz: O Deus, o teu trono subsiste pelos séculos dos séculos; Cetro de eqüidade é o cetro do teu reino."

"Mas tu, SENHOR, permanecerás para sempre, a tua memória de geração em geração. Tu te levantarás e terás piedade de Sião; pois o tempo de te compadeceres dela, o tempo determinado, já chegou. Porque os teus servos têm prazer nas suas pedras, e se compadecem do seu pó. Então os gentios temerão o nome do SENHOR, e todos os reis da terra a tua glória".

Nos versículos 16 a 22 aquele que fala não se identifica, mas estamos seguros em afirmar que seja o Espírito Santo descrevendo a futura restauração de Israel sob o reinado do Messias.

"Quando o SENHOR edificar a Sião, aparecerá na sua glória. Ele atenderá à oração do desamparado, e não desprezará a sua oração. Isto se escreverá para a geração futura; e o povo que se criar louvará ao SENHOR. Pois olhou desde o alto do seu santuário, desde os céus o SENHOR contemplou a terra, Para ouvir o gemido dos presos, para soltar os sentenciados à morte; Para anunciarem o nome do SENHOR em Sião, e o seu louvor em Jerusalém, Quando os povos se ajuntarem, e os reinos, para servirem ao SENHOR".

Nos versículos 23 a 24a o Salvador é visto mais uma vez sofrendo nas mãos de Deus por nossos pecados.

"Abateu a minha força no caminho; abreviou os meus dias. Dizia eu: Meu Deus, não me leves no meio dos meus dias"

Mais uma vez, ao compararmos os versículos 24b ao 28 com Hebreus 1:10-12 sabemos que é o Pai que está falando com Seu Filho.

"Os teus anos são por todas as gerações. Desde a antiguidade fundaste a terra, e os céus são obra das tuas mãos. Eles perecerão, mas tu permanecerás; todos eles se envelhecerão como um vestido; como roupa os mudarás, e ficarão mudados. Porém tu és o mesmo, e os teus anos nunca terão fim. Os filhos dos teus servos continuarão, e a sua semente ficará firmada perante ti".

Heb 1:10-12 E: Tu, Senhor, no princípio fundaste a terra, E os céus são obra de tuas mãos. Eles perecerão, mas tu permanecerás; E todos eles, como roupa, envelhecerão, E como um manto os enrolarás, e serão mudados. Mas tu és o mesmo, E os teus anos não acabarão.