quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Passando fome com a comida na mão


.

Por Rev. Jonas Cândido Ferreira


Podemos até considerar esta frase como uma brincadeira sem sentido. Afinal, como imaginar alguém com fome e com a comida ao alcance das mãos? E como crer que tal pessoa não irá comer? Certamente está doente ou fraco demais para se alimentar sozinho. É inconcebível pensar que alguém morreria de fome nestas condições, não é mesmo?

Pois é exatamente o que está acontecendo neste instante com muita gente que, tendo a Palavra de Deus nas mãos, não se alimenta dela e cada vez fica mais fraco, espiritualmente vulnerável, exposto às artimanhas de Satanás e ao mundo.

Deus nos oferece sua Palavra como fonte inesgotável de alimento espiritual, algo que nos fortalece, nos exorta, ensina e nos prepara para toda boa obra em Jesus (2 Timóteo 3:16-17).

O Salmo 37:3 diz que devemos confiar no Senhor, contudo, sem deixar de nos alimentar da verdade. A fé desassociada da Palavra de Deus é algo vazio e temeroso. Afinal, tem como base parâmetro humano e não a vontade soberana de Deus conforme revelada nas Sagradas escrituras.

Alimentar-se da Palavra é também sinal de maturidade espiritual. Em Hebreus 5:13 podemos aprender isso: “...todo aquele que se alimenta de leite, é inexperiente na Palavra...”. Isto é, existem pessoas que se contentam em ouvir sobre um ou outro assunto bíblico, apenas o que foi dito por algum pregador, mas não vai à fonte, à própria Bíblia para conferir. Os bereanos após ouvirem os sermões do apóstolo Paulo, voltavam-se para a palavra e “examinavam as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato, assim.” (Atos 17:11). Somente uma criança brincaria com a Palavra de Deus sem perceber o valor dela para o seu crescimento espiritual.

O profeta Jeremias diz assim acerca do valor de se alimentar com a Palavra: Achadas as tuas palavras, logo as comi; as tuas palavras me foram gozo e alegria para o coração...” (Jeremias 15:16). Assim agem aqueles que se esforçam por alcançar uma maturidade espiritual saudável. São exatamente estes que reconhecem o valor e a necessidade de se alimentarem da Palavra.

Alimentar-se da Palavra não é uma questão de escolha, assim como alimentar o corpo também não o é. Quem não se alimenta fisicamente se enfraquece, adoece e está muito mais exposto às doenças. Muitos crentes estão numa destas condições. Ou estão doentes espiritualmente, contaminados com o pecado, distantes do Senhor e de sua Palavra, ou já estão por demais fracos para conseguirem se alimentar sozinhos.

Em ambos os casos a solução é a mesma. Retorne à Palavra, alimente-se dela e, se não pode fazê-lo sozinho, busque ajuda.

Lembre-se, a comida está à mão! Basta usá-la! Lembremos do que nos ensina Jesus em João 5:39: “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim.” 

Alimentemo-nos da Palavra! Deus nos abençoe!

***
Fonte: Pastoral da PIPG, boletim nº84, de 10/08/2014.