quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Agora sim, pode enviar-me!

Por Luiz Carlos

Texto: Marcos 1:1-4

1Princípio do evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus.
2Conforme está escrito no profeta Isaías: Eis que envio ante a tua face o meu mensageiro, que há de preparar o teu caminho;
3voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas;
4assim apareceu João, o Batista, no deserto, pregando o batismo de arrependimento para remissão dos pecados.

Que belo ensinamento de Deus! O Senhor envia um homem para transmitir a grande verdade: O mergulho no arrependimento! Quando percorremos a Palavra de Deus, e percebemos o seu poder de mudança em vidas corrompidas, só podemos mesmo é glorificar e exaltar Seu Santo e Poderoso Nome.

A Palavra de Deus nós faz um convite maravilhoso; ela nos convida ao ARREPENDIMENTO!!
O versículo quatro deste texto, nos fala de João batista fixando as palavras de arrependimento em seus ouvintes.
Para que estes fossem lavados de seus pecados.
O Senhor Jesus, também começa suas palavras assim:
14Ora, depois que João foi entregue, veio Jesus para a Galileia pregando o evangelho de Deus
15e dizendo: O tempo está cumprido, e é chegado o reino de Deus. Arrependei-vos, e crede no evangelho.

Estas palavras soam de maneira espantosa, pois, nos dizem assim: Arrependei-vos de vossos pecados todos os dias e crede nas novas de Deus.
Muitos em nosso meio parecem não mais dar valor ao arrependimento dos próprios pecados.
Vivem como se as coisas andassem na mais perfeita ordem. Já não há necessidade de pedir perdão.
Vivem como se fossem "justos", e a mão do pecado não os pudesse alcançar!

Mas, este não é o pensamento de Deus!


Pois quê? Somos nós mais excelentes? De maneira nenhuma, pois já dantes demonstramos que, tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado;
Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer.
Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Deus.
Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só.
A sua garganta é um sepulcro aberto; Com as suas línguas tratam enganosamente; Peçonha de áspides está debaixo de seus lábios;
Cuja boca está cheia de maldição e amargura.
Os seus pés são ligeiros para derramar sangue.
Em seus caminhos há destruição e miséria;
E não conheceram o caminho da paz.
Não há temor de Deus diante de seus olhos.
Ora, nós sabemos que tudo o que a lei diz, aos que estão debaixo da lei o diz, para que toda a boca esteja fechada e todo o mundo seja condenável diante de Deus. 
Romanos 3:9-19


Precisamos reconhecer nossos pecados e, nos voltarmos para Deus e cair em nós mesmos, e dizer com o coração e não simplesmente com a boca, o que disse o filho pródigo:
18- Levantar-me-ei , e irei ter com o meu pai, e lhe direi : Pai, pequei contra o céu e diante de ti ;

Arrependimento é mudança de atitudes. Arrependimento é revolta consciente contra o próprio pecado. Arrependimento é quando olhamos para dentro de nós e reconhecemos não somente a nossa miséria, mas, a grandeza, a glória de Deus e a Sua Santidade.

Isaías, 6:3-5
3E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, santo, santo é o Senhor dos exércitos; a terra toda está cheia da sua glória.

Assim clamavam os serafins! Mas, e nós, como devemos clamar?
Acredito que assim:
5Então disse eu: Ai de mim! pois estou perdido; porque sou homem de lábios impuros, e habito no meio dum povo de impuros lábios; e os meus olhos viram o rei, o Senhor dos exércitos!


Só assim, reconhecendo os nossos pecados, podemos receber de Deus:
Perdão.
Misericórdia.
Graça.
E, paz.
7e com a brasa tocou-me a boca, e disse: Eis que isto tocou os teus lábios; e a tua iniquidade foi tirada, e perdoado o teu pecado.


Ai, estaremos prontos por Deus, para levar a Sua Palavra, sem medo, sem culpa, e diante dos olhos de Deus: limpos, sem manchas nem rugas...perdoados por Deus!
8Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem irá por nós? Então disse eu: Eis-me aqui, envia-me a mim.

Somente reconhecendo nossos pecados, podemos alcançar paz em Deus.
Davi se humilhou, reconhecendo seu pecado:
Salmo 51
1Compadece-te de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; apaga as minhas transgressões  segundo a multidão das tuas misericórdias.
2Lava-me completamente da minha iniquidade, e purifica-me do meu pecado.
3Pois eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim.
4Contra ti, contra ti somente, pequei, e fiz o que é mau diante dos teus olhos; de sorte que és justificado em falares, e inculpável em julgares.


A culpa é nossa. Não, não é do vizinho, nem do seu pai ou mãe, nem de seus irmãos.
A culpa é sua! Tão somente, SUA!
Mas, Deus é rico em perdoar, através do sangue precioso de Jesus, nosso Senhor!