domingo, 16 de dezembro de 2012

Festival Promessas na Globo e seus objetivos comerciais


Por Ruy Marinho

Enquanto muita gente comemora o Festival Promessas - exibido hoje (15/12) pela Rede Globo - como se fosse um grande mover sobrenatural de Deus para a evangelização do Brasil, em meio a este show de entretenimento gospel, com direito a profetadas, declarações de vitórias, de conquistas etc, a Globo também comemora muito com mais umtarget em potencial "englobado" em sua programação, conquistando mais uma fatia de audiência no mercado nacional graças ao apoio de muitos líderes e ídolos da música gospel. Logo em breve, poderá ser lançado o CD e DVD pela Som Livre para faturar muita grana. Além, é claro, de dar um grande passo no combate a sua principal concorrente de mercado e inimiga declarada, a Rede Record. Afinal, segundo informações prévias, a Globo marcou 10.4 pontos de média na audiência, contra 7.3 da Record e 5.3 do SBT.

O curioso é que o mesmo "povo gospel", que há pouco tempo atrás satanizava a Rede Globo por conta de sua programação anticristã, bipolaricamente hoje se vê parceira da audiência desta emissora, vendo-a como um canal abençoador para a população. Triste massa de manobra!  

Sinceramente, eu não entendo como pode ter pessoas que ingenuamente afirmam: "muitas almas foram conquistadas pra Jesus através deste festival que passou para o Brasil inteiro" e "o que importa é que Cristo está sendo anunciado"

Caro leitor, pense comigo: aonde Cristo foi anunciado? Cadê a exposição cristocêntrica do evangelho? Em que momento o pecado foi confrontado? Aonde Deus foi glorificado através de Sua Palavra? "Como, porém, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem nada ouviram? E como ouvirão, se não há quem pregue?" (Rm 10:14), "E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela Palavra de Cristo." (Rm 10:17).

Na verdade, o que houve foi um festival antropocêntrico, organizado exclusivamente para promover os ídolos do show business gospel no maior veículo de comunicação do Brasil, potencializando também os interesses comerciais da Rede Globo (veja aqui o foco da emissora com o evento gospel). 

Isto posto, concluo que de promessas só mesmo o nome comercial do evento, pois o mesmo está bem distante das verdadeiras promessas de Deus descritas na Bíblia para o seu povo.

"Afasta de mim o estrépito dos teus cânticos; porque não ouvirei as melodias das tuas violas." (Amós 5:23)

Fonte: Bereianos
.