domingo, 30 de dezembro de 2012

Por que Deus não faz mais milagres de grandes proporções?


Por Gabriel Brasileiro

“Se toda salvação é dependente da aceitação de Jesus então por que Deus age de maneira tão escondida hoje? Por que não realizar milagres 2000 anos depois? Abrir alguns mares ou fazer chover enxofre e fogo em algumas cidades, ou alguma carruagem de fogo no céu. Se nós precisamos a 2000 anos de evidências sobrenaturais para acreditar em coisas sobrenaturais, por que Deus está escondido hoje e nega essas provas sobrenaturais?”

Essa foi uma interessante e difícil pergunta feita ao Dr. William L. Craig, em seu debate contra o químico Peter Atkins, a alguns anos atrás. Todos nós em algum momento de nossas vidas fazemos para nós mesmos essa pergunta. A busca por uma resposta satisfatória na Sagrada Escritura pode nos deixar com mais dúvidas do que tínhamos anteriormente. Pois, a resposta que a Bíblia nos dá, não é geralmente a que queríamos.

Abaixo há uma explicação teológica e algumas argumentações filosóficas que tentam responder essa incômoda interrogação.

Explicação teológica:

 “Pois, quem conhece os pensamentos do homem, a não ser o espírito do homem que nele está? Da mesma forma, ninguém conhece os pensamentos de Deus, a não ser o Espírito de Deus.” (1Co 2:11)

A Sagradas Escritura deixa claro que da mesma forma que não conhecemos os pensamentos uns dos outros, nós não podemos saber os pensamento de Deus. Apenas, o próprio Deus conhece Seus próprios pensamentos. Se não podemos saber os sEus pensamentos, logo, nós nunca poderemos saber ao certo o motivo dEle não fazer milagres como antigamente.

"As coisas encobertas pertencem ao Senhor, o nosso Deus, mas as reveladas pertencem a nós e aos nossos filhos para sempre, para que sigamos todas as palavras desta lei.” (Dt 29:29)

O motivo de Deus ter se revelado a Moisés, o motivo de Deus ter escolhido Maria de Cristo ou motivo para Deus para Deus se revelara a Saulo [Paulo], não pertencem a nós. Pois, Deus não revelou isso aos homens. Esses motivos pertencem somente ao Altíssimo.

Da mesma, o razão de Deus não operar um grande milagre na atualidade é algo que Ele não nos conta em Sua revelação especial (Bíblia). Portanto, esse motivo não pertence a nós. Pertence somente ao próprio Deus. Logo, temos outra justificativa para crer que nunca saberemos ao certo o porquê dEle não fazer um milagre na atualidade.

“Portanto, sejam perfeitos como perfeito é o Pai celestial de vocês.” (Mateus 5:48)

Jesus Cristo fala que nosso Pai é perfeito. Então, pela fé cremos que a vontade soberana de Deus é perfeita. Da mesma forma que a vontade de Deus em se revelar ao mundo na pessoa de Cristo foi perfeita, a vontade de Ele não realizar um milagre de grandes proporções atualmente, também é perfeita.

Visto a explicação acima é possível formular um argumento indutivo, partindo da Sagrada Escritura:

P1. Deus é perfeito.
P2. Portanto, os motivos de Deus são perfeitos.
P3. Deus tem um motivo para não realizar um milagre de grandes proporções atualmente.
3.1. Embora não saibamos esse motivo.
C1. Logo, o motivo pelo qual Deus não opera um milagre de grandes proporções atualmente é perfeito.

As premissas seguem-se logicamente, então a conclusão é logicamente coerente. Conclui-se que embora não saibamos as razões de Deus não realizar o fato em questão, pela fé cremos que suas razões são perfeitas.

Primeira argumentação filosófica:

Embora, desconheçamos os reais motivos de Deus, nós podemos deduzir possíveis motivos.

Deus por definição é o maior Ser concebível, que por sua vez seria conhecedor de todas as verdades [onisciente]. O Deus Bíblico se encaixa perfeitamente na definição filosófica de Deus. E biblicamente podemos saber que ele seria onisciente, como podemos ver em Salmo 147:5 [Grande é o nosso Soberano e tremendo é o seu poder; é impossível medir o seu entendimento]. Sendo ele conhecedor de todas as verdades e possíveis verdades, Ele saberia como a humanidade moderna reagiria presenciando um grande milagre. Mas, nós não sabemos. Provavelmente nem cressem que isso fosse um milagre, e sim um acontecimento natural desconhecido pela ciência. Então, um grande milagre atualmente, poderia acarretar em algo totalmente contrário as nossas expectativas.

Segunda argumentação filosófica:

Um milagre dessa forma poderia levar pessoas de outras religiões a crerem que foi obra de outros deuses, então a quantidade de heresias poderia aumentar, e isso obviamente seria um problema. Deus poderia operar esse milagre apenas na presença de cristãos. Porém, esses não teriam como provar que esse milagre aconteceu. E mesmo que filmassem ou tirassem fotos, não teriam como provar que essas provas são realmente verdadeiras e não uma fraude muito bem feita. E possivelmente muitas pessoas não acreditariam nisso [incluindo os próprios cristãos].

Seria possível um grupo de cristãos estarem presenciando um grandioso milagre nesse exato momento, mas não terem como o provar. E se por ventura tiverem, muito provavelmente serão acusados de fraude e serão chamados de mentirosos.

Terceira argumentação filosófica:

Ao longo da Sagrada Escritura vemos casos onde Deus realiza milagres para mostrar que era o verdadeiro Deus e que realmente existia. Provavelmente, Deus não faça grandiosos milagres atualmente, pois, o intelecto humano já atingiu a capacidade de saber que Deus existe sem a necessidade de uma intervenção sobrenatural do mesmo. E é bastante coerente pensar que uma argumentação em favor da existência de Deus hoje em dia seria mais eficaz do que um possível grandioso milagre. Pois, como foi dito anteriormente, as consequências podem ser contrárias a nossa expectativa.

Blaise Pascal dizia que Deus já tem dado provas suficientes àqueles que estão com o coração aberto para recebê-lo. Logo, aqueles que buscam a Deus o encontram sem a necessidade de presenciar algum evento sobrenatural feito por Deus.

Quarta argumentação filosófica:

Muitas vezes esquecemos a “simplicidade” que pode ser um grandioso milagre. O falecido astrônomo britânico Fred Hoyle calculou a probabilidade de simples proteínas de uma ameba surgirem por acaso. As chances foram de um contra 10^40000. Essas pequenas probabilidades encontradas levaram Hoyle a afirmar que a probabilidade da vida surgir espontaneamente é a mesma de uma furação passar por uma sucata e formar Boeing 747. A vida é algo matematicamente impossível de existir, porém de alguma forma estamos aqui. Se nos olharmos no espelho veremos um dos maiores milagres já feitos por Deus; nós. Por isso, não podemos esquecer que coisas habituais como o nascer do Sol e o nascimento de um ser, embora pareçam simples, são eventos enormemente “miraculosos”.

Embora nós não saibamos o real o motivo de Deus não fazer grandes realizações miraculosas atualmente, nós sabemos que podemos confiar em sua decisão. Pois, pela fé cremos que a vontade de Deus é perfeita e soberana. Isso é uma das coisas que Cristo nos ensina ao orar o Pai Nosso: confiar na vontade do Pai."Venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu." (Mateus 6:10 )

Porém, por sermos imagem e semelhança de Deus, temos a capacidade de usar perfeitamente a lógica. Sendo essa um reflexo da mente de Deus. A partir disso podemos deduzir motivos, pelos quais Deus não faz mais milagres de grandes proporções, como podemos ver acima. Lembrem-se que essa nossa capacidade é um grande presente do Altíssimo, para que possamos entender seus atributos.

“O maior de todos os milagres precisou somente de duas coisas: um amor sobrenatural e uma cruz.” (Gabriel Brasileiro)