domingo, 2 de dezembro de 2012

As Quatro Grandes Bestas de Daniel 7

Daniel 7:1-7
1 No primeiro ano de Belsazar, rei de Babilônia, teve Daniel, na sua cama, um sonho e visões da sua cabeça. Então escreveu o sonho, e relatou
a suma das coisas.2 Falou Daniel, e disse: Eu estava olhando, numa visão noturna, e eis que os quatro ventos do céu agitavam o Mar Grande.3 E quatro grandes animais, diferentes uns dos outros, subiam do mar.4 O primeiro era como leão, e tinha asas de águia; enquanto eu olhava, foram-lhe arrancadas as asas, e foi levantado da terra, e posto em dois pés como um homem; e foi-lhe dado um coração de homem.5 Continuei olhando, e eis aqui o segundo animal, semelhante a
um urso, o qual se levantou de um lado, tendo na boca três costelas entre os seus dentes; e foi-lhe dito assim: Levanta-te, devora muita carne.6 Depois disto, continuei olhando, e eis aqui outro, semelhante a um leopardo, e tinha nas costas quatro asas de ave; tinha também este animal quatro cabeças; e foi-lhe dado domínio.7 Depois disto, eu continuava olhando, em visões noturnas, e eis aqui o quarto animal, terrível e espantoso, e muito forte, o qual tinha  grandes dentes de ferro; ele devorava e fazia em pedaços, e pisava aos pés o que  sobejava; era diferente de todos os animais que apareceram antes dele, e tinha
dez chifres.

Quem são estas quatro Bestas? Qual o seu Significado?
A resposta está nos versos 16-18 do mesmo capítulo
16 Cheguei-me a um dos que estavam perto, e perguntei-lhe a  verdadeira significação de tudo isso. Ele me respondeu e me fez saber a  interpretação das coisas.
17 Estes grandes animais, que são quatro, são quatro reis, que  se levantarão da terra.
18 Mas os santos do Altíssimo receberão o reino e o possuirão  para todo o sempre, sim, para todo o sempre.
Comentário:
O Inicio da visão fala de ventos combatendo no Grande Mar, isto  significa guerras entre povos como podemos comprovar na profecia, ventos são  guerras e mar povos e nações ( Veja Apocalipse 17:15 , Jeremias 49:36 ).
O leão alado é a primeira besta a se levantar das quatro, assim  como no estudo anterior em que vemos uma cabeça de ouro na estátua, no sonho do  rei da Babilônia Nabucodonossor, este animal representa a monarquia babilônica,  porque o leão é o rei dos animais selvagens, é o cabeça dos animais, assim como  o metal de ouro na cabeça da visão da estátua no capítulo 2 do livro de  Daniel.
As asas no animal representam a velocidade de conquistas deste  império que cumpriu com a ascensão do Rei Nabucodonossor, este mesmo reinou  entre os períodos de 605AC até 562AC.
Já sabemos pela história e pela mesma Bíblia que o império  subsequente ao da Babilônia foram os Medos e Persas, neste caso representado por  um Urso que tinha três costelas entre os dentes. Este animal igualmente fazendo  o paralelo a Estátua, os peitos e Braços de prata. As conquistas da Média e  Pérsia foram contra a Babilônia, Egito e Lídia, que aqui bem representados por  estas três costelas. Coincidência? Certamente que não, pois Deus nos revela o
futuro antes de acontecer.
Como estudamos no cap. 2 de Daniel, a Grécia o terceiro reino  subsequente, que é representado por a parte da estátua feita de bronze, ou seja  , o ventre e coxas, já aqui neste capítulo em estudo representa um leopardo com  quatro cabeças e também quatro asas.
As asas representam também a rapidez das conquistas de  Alexandre o Grande, primeiro rei da Grécia.
O que representam as quatro cabeças?
Em qualquer bom livro de História poderemos saber quem são  estas quatro cabeças do animal. Foram as quatro divisões deste império no auge  do reinado de Alexandre, quando este morreu subitamente acometido de uma séria  congestão, e em seu lugar assumiram quatro generais: Lisímaco, Cassandro,  Ptolomeu, e Seleuco. Coincidência?! Estas profecias foram dadas cerca de 250  anos antes de ocorrerem na história!
Daniel 7:19
19 Então tive desejo de conhecer a verdade a respeito do quarto  animal, que era diferente de todos os outros, sobremodo terrível, com dentes de  ferro e unhas de bronze; o qual devorava, fazia em pedaços, e pisava aos pés o  que sobrava;
Daniel 7:23
23 Assim me disse ele: O quarto animal será um quarto reino na  terra, o qual será diferente de todos os reinos; devorará toda a terra, e a  pisará aos pés, e a fará em pedaços.
Reconhecemos pela descrição que se trata do império Romano, sua  forte consistência e forma de conquistar seus inimigos. E que também pudemos  estudar este mesmo império na Estátua que são representados pelas pernas de  ferro.
Qual outro acontecimento dentro da visão de Daniel capítulo 7  que faz com que o profeta tenha interesse de saber com mais detalhe?
Daniel 7:20-21

20 e também a respeito dos dez chifres que ele tinha na cabeça,  e do outro que subiu e diante do qual caíram três, isto é, daquele chifre que  tinha olhos, e uma boca que falava grandes coisas, e parecia ser mais robusto do  que os seus companheiros.
21 Enquanto eu olhava, eis que o mesmo chifre fazia guerra  contra os santos, e prevalecia contra eles, Comentário: Se encontra na história a fragmentação do Grande
Império Romano a partir do ano 476DC em dez divisões, estas foram causadas pelas  conquistas dos Bárbaros em seus territórios, inclusive levando a transferência
da capital de Roma para Constantinopla durante este período de subversão.
Vejamos quais foram estas divisões:
1-Anglo-saxões = Inglaterra 6-Lombardos = Itália
2-Germanos = Alemanha 7-Ostrogodos* = no existem
3-Burgundos = Suíça 8-Suevos = Portugal
4-Francos = França 9-Vándalos *= no existem
5-Hunos *= no existem 10-Visigodos =
Espanha

*Divisões derrotadas pela ponta pequena o  papado.
Hérulos (493 d.c.),
Vândalos (534 d.c.) e Ostrogodos (538 d.c.),
Como descreve de uma forma mais detalhada sobre este reino o   capítulo 7 de Daniel?
Daniel 7

8 Eu considerava os chifres, e eis que entre eles subiu outro  chifre, pequeno, diante do qual três dos primeiros chifres foram arrancados; e
eis que neste chifre havia olhos, como os de homem, e uma boca que falava  grandes coisas.
9 Eu continuei olhando, até que foram postos uns tronos, e um  ancião de dias se assentou; o seu vestido era branco como a neve, e o cabelo da
sua cabeça como lã puríssima; o seu trono era de chamas de fogo, e as rodas dele  eram fogo ardente.
10 Um rio de fogo manava e saía de diante dele; milhares de  milhares o serviam, e miríades de miríades assistiam diante dele. Assentou-se
para o juízo, e os livros foram abertos.
11 Então estive olhando, por causa da voz das grandes palavras  que o chifre proferia; estive olhando até que o animal foi morto, e o seu corpo
destruído; pois ele foi entregue para ser queimado pelo fogo.
12 Quanto aos outros animais, foi-lhes tirado o domínio;  todavia foi-lhes concedida prolongação de vida por um prazo e mais um  tempo.
Comentário:
Nesta passagem vemos com detalhe o que acontece  aos 10 reis (chifres), onde 3 deles são vencidos e caem, e em lugar destes  assume um pequeno chifre, que possuía uma boca que falava grandes coisas,  veremos mais adiante o que este pequeno chifre da cabeça do animal terrível, que  aqui em questão trata-se de Roma fará. Vejamos:
Daniel 7

23 Assim me disse ele: O quarto animal será um quarto reino na  terra, o qual será diferente de todos os reinos; devorará toda a terra, e a  pisará aos pés, e a fará em pedaços.
24 Quanto aos dez chifres, daquele mesmo reino se levantarão  dez reis; e depois deles se levantará outro, o qual será diferente dos  primeiros, e abaterá a três reis.
25 Proferirá palavras contra o Altíssimo, e consumirá os santos  do Altíssimo; cuidará em mudar os tempos e a lei; os santos lhe serão entregues  na mão por um tempo, e tempos, e metade de um tempo.
Comentário:
As campanhas Papais fizeram com que 3 reinos  Arianos, que se opunham ao levantamento de um cabeça na Igreja, fossem  sucumbidos e derrotados, após estes acontecimentos no ano de 538DC assumi  definitivamente o Papado como poder maior na Igreja de Roma por decreto de  Justiniano o Imperador. Desta forma inicia-se um processo de engrandecimento e  poder deste pequeno chifre descrito na profecia, que foi responsável pelas  mudanças da contagem do tempo e também das leis, o seu parecer era diferente das  demais, denotando ser um governo político e religioso ( Daniel 7:20 ). Ela  iniciou também uma grande perseguição ao seus opositores, chamada de Inquisição  e Guerras santas, que duraram mais de 1000 anos na história, conhecida também  como período da Idade Média ou Idade das trevas. Quão precisa foi a descrição do  Profeta, os acontecimentos narrados na história dizem que, durante este período  cerca de mais de 50 Milhões de pessoas foram mortas pela terrível perseguição  Papal! Dois tempos (720dias), 1 Tempo (360 dias ), e metade de 1 tempo ( 180  dias), completando o numero de 1260 dias! Utilizando-se a interpretação  profética dia ano, encontrada em algumas partes da Bíblia, chegaremos a um  período de 1260 anos literais. ( Ver Ezequiel 4:6 e Daniel 9: 24 – Setenta  semanas de anos ).
Ilustrações Comparativas




Daniel 7 x Daniel 2