quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Caminho Estreito: Explicação Teórica


O primeiro ponto abordado logo no início do jogo pelo qual todo cristão passa é consciência de quão pecador ele é.

"Como está escrito: 'Não há nenhum justo, nem um sequer; não há ninguém que entenda, ninguém que busque a Deus. Todos se desviaram, tornaram-se juntamente inúteis; não há ninguém que faça o bem, não há nem um sequer'. "
Romanos 3:10-12

Essa é a primeira evidência da eleição, o reconhecimento de que somos homens corruptos, caídos, inimigos de Deus e merecedores da Sua ira.

"Contra ti, só contra ti, pequei e fiz o que tu reprovas, de modo que justa é a tua sentença e tens razão em condenar-me."
Salmos 51:4

Então, ciente de que é um pecador e que merece ser condenado por Deus, o homem se desespera. Como escapar de Deus?

"Serpentes! Raça de víboras! Como vocês escaparão da condenação ao inferno?"
Mateus 23:3

Por isso, inicialmente, o protagonista se chama Desesperado.

Mas a história não pára por aí, e o jogo mostra outro atributo de Deus: Seu amor. Porque ama os Seus, Ele enviou Seu filho Jesus para que sofresse essa ira no lugar deles. No game, Jesus é representado como o Príncipe da Paz, que recebe os pecadores desesperados em Seu reino.

"Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz."
Isaías 9:6

Ao passar pela porta estreita, Desesperado se torna Cristão. Novamente, uma alegoria que representa Jesus:

"Eu sou a porta; quem entra por mim será salvo."
João 10:9a

O protagonista, que agora não está mais desesperado porque encontrou paz com Deus por meio de Cristo, continua sua viagem, mas não sem antes ser capacitado para isso. As armas do jogo são tiradas literalmente da Bíblia:

"Por isso, vistam toda a armadura de Deus, para que possam resistir no dia mau e permanecer inabaláveis, depois de terem feito tudo. Assim, mantenham-se firmes, cingindo-se com o cinto da verdade, vestindo a couraça da justiça e tendo os pés calçados com a prontidão do evangelho da paz.Além disso, usem o escudo da fé, com o qual vocês poderão apagar todas as setas inflamadas do Maligno. Usem o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus."
Efésios 6:13-17

O game também trata da opressão espiritual. Os monstros e animais que Cristão enfrenta na viagem representam os demônios e as aflições desta vida. Numa parte do jogo, Cristão tem que enfrentar o Fantasma da Incredulidade, que mantém sob seu domínio quatro crianças. Isso é uma alegoria para mostrar a luta interior pela qual todo cristão passa, lutando contra sua própria incredulidade, ao mesmo tempo que auxilia seus irmãos a se manterem firmes.

O game também mostra a opressão ideológica e a batalha cultural que todo cristão enfrenta. Por causa de seus valores muito diferentes da sociedade não-cristã onde vivem, os cristãos são frequentemente ridicularizados e socialmente excluídos, além de ter que defender sua fé contra inúmeros argumentos contrários de cosmovisões concorrentes.

Outro ponto da experiência da vida cristã tratado no game é a tensão interna pela qual todo cristão regenerado passa: a batalha entre a sua própria carnalidade e o Espírito Santo que nele habita. Em certo momento, o personagem encontra uma mulher chamada Desejos da Carne. Ela é uma alegoria que representa a própria natureza caída do cristão que, mesmo depois da conversão, ainda o assedia diariamente.

"Pois a carne deseja o que é contrário ao Espírito; e o Espírito, o que é contrário à carne. Eles estão em conflito um com o outro, de modo que vocês não fazem o que desejam."
Gálatas 5:17