segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Santa Ceia - agente de educação espiritual




“Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém dele comer, viverá eternamente; e o pão que eu darei pela vida do mundo é a minha carne.” João 6.51

“Quem comer a minha carne e beber o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Pois a minha carne é verdadeira comida, e o meu sangue é verdadeira bebida. Quem comer a minha carne e beber o meu sangue permanece em mim, e eu, nele.” João 6.54-56

Educação é um processo de transmissão de valores, decodificação, interiorização e transformação. A educação envolve o processo de “alimentar, nutrir” (educare) e de “tirar, extrair, conduzir para fora de” (educere). A educação revela-se assim como algo dinâmico, um caminho.

O homem é um ser educável.



“Ninguém consegue escapar à educação; ela está em toda parte, sendo intencional ou não, somos bombardeados com informações e valores que contribuem para nos dar uma nova cosmovisão e delinear o nosso comportamento.” Carlos R. Brandão

O grande desafio diário é não ser influenciado pela má educação. Diante de informações contrarias à Palavra de Deus, não permitir que nosso comportamento seja alterado. Mais do que não ser influenciado pelo mal (mal educado), devemos ser influenciados pelo que é bom e depois influenciar (educar outros).

Mesmo vivendo num contexto diversificado e distante da nossa pátria celeste, nossa educação deve ser gerada pela Palavra de Deus.  É preciso estar alerta em todo o tempo para viver neste mundo livre do mal. Somos educados pela leitura da Bíblia, pela oração, pela comunhão com os irmãos mas temos na Santa Ceia um grande agente de educação espiritual.

“Educare” – Somos Nutridos, fortalecidos – Quando Comemos
“Educere” fortalecidos, saímos para o trabalho – agimos.

A Santa Ceia é um importante veiculo de ensino Cristão. Através da Santa Ceia somos conectados de forma especial a realidade espiritual. Santa Ceia é uma comemoração da morte de Cristo. Pão é um emblema de seu corpo quebrado, e o vinho de seu sangue derramado na cruz por nós. (Comer e beber – Em memória / Comer e beber – Manifestar sua morte até que ele venha)

Observe o que diz o Catecismo Maior:


Como se alimentam do corpo e do sangue de Cristo os que dignamente participam da Ceia do Senhor? (Catecismo Maior) Desde que o corpo e o sangue de Cristo não estão, nem corporal, nem carnalmente, presentes no, com ou sob o pão e o vinho na Ceia do Senhor, mas, sim, espiritualmente à fé do comungante, não menos verdadeira e realmente do que estão os mesmos elementos aos seus sentidos exteriores, assim os que dignamente participam do sacramento da Ceia do Senhor se alimentam do corpo e do sangue de Cristo, não de uma maneira corporal e carnal, mas espiritual, contudo verdadeira e realmente, visto que pela fé recebem e aplicam a si mesmos o Cristo crucificado e todos os benefícios de sua morte.


Interessante que o fato da presença não ser física não importa em diminuição do efeito que a Ceia produz em nossas vidas. Ela age em nós espiritualmente, pela fé que é mais poderosa do que pelo milagre de uma materialização do vinho e pão em sangue e corpo.

Através da Santa Ceia trazemos a memória a história da Salvação.

Calvino coloca que devido a fraqueza do homem, o pecado, não se tem condições de receber a Palavra de Deus quando é apresentada simplesmente por meio da doutrina e prédica, mas sendo Deus misericordioso para com o homem, Ele sinaliza de forma visível pelo qual pode-se ver a realidade de Suas promessas. E por meio deste sinal há confirmação e fortalecimento que livra o homem de toda a dúvida e incerteza.

Deus deixa este sacramento como um forme elemento de instrução e educação espiritual. Não podemos negligenciar a profundidade e riqueza de benefícios que a Santa Ceia nos traz.

Na Santa Ceia recebemos o mais importante alimento Na Ceia recebemos Cristo, pão da vida. Cristo oferece a si mesmo a nós, com todas as suas bênçãos, e O recebemos pela fé. A Ceia é uma recordação (em memória) que cristo foi feito pão da vida, para que constantemente o comamos.

João 6.51 “Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém dele comer, viverá eternamente; e o pão que eu darei pela vida do mundo é a minha carne.”

Qual tem sido sua educação?
Pertencemos ao Reino celeste e estamos fazendo pós graduação aqui na terra? Toda nossa preocupação, as nossas prioridades estão nos formando ou nos deformando? Naquilo que estamos sendo educados tem gerado em nós vida ou tem nos cegado nos cauterizado nos formado na malandragem da vantagem?

Paulo que diz em I Co 7:29-31 “Isto, porém, vos digo, irmãos: o tempo se abrevia; o que resta é que não só os casados seja­m como se o não fossem; mas também os que choram, como se não chorassem; e os que se alegram, como se não se alegrassem; e os que compram, como se nada possuíssem; e os que se utilizam do mundo, como se dele não usassem; porque a aparência deste mundo passa.”

Estejamos preparados para viver como um cidadão do céu, e que através da Ceia do Senhor possamos estar constantemente alimentados para a vida cristã.

-----------------------------------------

Hebert dos Santos Gonçalves