segunda-feira, 1 de junho de 2015

JEOVÁ

Jeová é a pronuncia comum do tetragrama YHVH (Yud-Hei-Vav-Hei).
Os judeus sempre tiveram um enorme respeito ao nome de Deus.
O tetragrama jamais é pronunciado pelos judeus, apenas o Sumo-Sacerdote, uma vez por ano (no dia de Yom Kippur), entrava no Santo dos Santos do Templo e sussurrava o nome.

Para não pronunciar o nome de Deus os judeus usavam a palavra “Adonai”, porém, somente quando estavam em oração.

Simplificando, ao assumir uma relação de ajuda e salvação ao homem, Deus revela-se como Jeová, o Senhor, o Deus da aliança. O nome Jeová tem sua origem no verbo “ser” e inclui os três tempos desse verbo—passado, presente e futuro.
O nome portanto significa: Ele que era, que É e que há de Ser, em outras palavras, o Eterno.
Procurou-se explicar o nome Javé (Yahweh), em outras línguas que não fossem o hebraico, ou através de diversas raízes hebraicas.

Precisamos ver ai o verbo “ser”---uma forma causativa desse verbo, “Ele faz ser”---“Ele traz a existência”---O termo passa a significar: “Ele é”.
“Ehyeh asher ehyeh”. Deus falando de sí mesmo, só pode usar a primeira pessoa, “Eu sou”.
O hebraico pode ser traduzido:  Eu sou o que sou”. Ou, Eu sou aquele que sou”.
E, segundo as regras da sintaxe hebraica (ordem, disposição das palavras),  “Eu sou aquele que é”, Eu sou o existente”.

Os setenta traduziram assim: “Ego eimi ho ôn”.
Deus é o único verdadeiramente EXISTENTE.
Ele é transcendente (sublime, superior, muito elevado).
E permanece um mistério para o homem. Mas também ele age na historia do seu povo, e na historia humana.

Eu sou---Jeová---indica a natureza eterna e imutável de Deus.
Eu sou---Existente por si mesmo---no hebraico---serei o que serei (Ehyeh asher ehyeh), ou seja: Eu serei tudo o que for necessário conforme a ocasião.
Jeová é o Deus que se revela a si mesmo ao homem, o nome significa: Eu me manifestei, me manifesto e ainda me manifestarei.

Jeová ou Javé: constitui o nome que serve para identificar o Deus dos hebreus, e que o distingue dos falsos deuses dos pagãos daquela época.
Ex: Quemós, deus dos moabitas. Moloque, deus dos amonitas e Baal, deus dos sidônios.

O nome Jeová com outras palavras determina uma nova situação:
Jeová rafá----O Senhor que cura.
Jeová jiré----O Senhor proverá.
Jeová shalom----O Senhor nossa paz.

Mas revelado foi para nós em Jesus o Senhor....João 14:8-9: Replicou-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta.

Disse-lhe Jesus: Filipe há tanto tempo estou convosco, e não me tendes conhecido? Quem me vê a mim vê o Pai, como dizes tu: Mostra-nos o Pai? 

Existem outros estudos, outras opiniões, veja qual a melhor lhe convém. Mas, o que realmente importa, é Deus revelado em você, por Jesus, o Cristo de Deus, nosso Senhor e Salvador.

De: Luiz Carlos