segunda-feira, 14 de março de 2011

Compreendendo as suas tentações!


Compreendendo As Suas Tentações!(Understanding Your Temptations!)

Por David Wilkerson
27 de julho de 1992
__________

Martinho Lutero, o pai da Reforma, dizia que três requisitos entram na produção de um verdadeiro ministro do evangelho. Estas três coisas também se aplicam a todo cristão vencedor: oração, meditação - e tentação.
Foi dito que Lutero podia falar à consciência das pessoas mais rapidamente que qualquer homem do seu tempo. A sua pregação era tão penetrante, que parecia que ele conseguia ler diretamente o coração e a mente das pessoas.
Quando uma vez perguntaram a Lutero qual o segredo do seu ministério, ele respondeu que era compreender e vencer suas tentações. Lutero chamava a tentação de “loja da experiência” - e achava que a sua habilidade em sondar de maneira tão profunda o coração dos homens era resultado de haver aprendido através de suas próprias tentações.
É verdade - os mais santos dentre o povo de Deus sabem o que é suportar tentações medonhas e esmagadoras. Em verdade, provavelmente a maioria dos que estão lendo esta mensagem estão neste instante combatendo uma tentação terrível que veio quando menos se esperava!
A Bíblia diz claramente que não devemos ser ignorantes quanto aos intentos de Satanás. E creio que se estivermos desejosos, o Espírito Santo nos ajudará a compreender os propósitos de Deus por trás das tentações. Ele deseja nos dar o que chamo de “chaves para revelar o mistério da tentação dos justos”.
Vejamos estas três chaves:

1. A Chave Mais Importante Para Compreender sua
Tentação é Saber de Onde Ela Vem.

Será que a sua tentação se origina de Deus, do diabo - ou da carne?
A sua resposta imediata provavelmente é: “É fácil - a tentação sempre vem do diabo porque a Bíblia diz, ‘Deus não pode ser tentado pelo mal e ele mesmo a ninguém tenta’ (Tiago 1:13)”
No entanto, as escrituras nos dão também esta declaração muito clara: “A seguir, foi Jesus levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo” (Mateus 4:1). O Espírito de Deus efetivamente levou Jesus para a zona de combate!
A verdade é que ambos, Deus e Satanás têm um papel e um plano em toda tentação que nos acontece. O objetivo de Satanás aos nos tentar sempre é destruir, arruinar e matar. Mas para aqueles de nós que amamos o Senhor e somos chamados por Ele, Deus a usa para promover um propósito Seu, grandioso e eterno. O Senhor permite a sua tentação - porém Ele não a produz!
Isto é ilustrado em duas passagens bíblicas que aparentam se contradizer:
“...Senhor...incitou a Davi contra eles (israelitas), dizendo: Vai, levanta o censo de Israel e de Judá” (2 Samuel 24:1).
“Então, Satanás se levantou contra Israel e incitou a Davi a levantar o censo de Israel” (I Crônicas 21:1).
Ambos versículos descrevem a mesma ocasião. Mesmo assim um diz que Deus moveu a Davi contra Israel - e o outro diz que Satanás moveu a Davi!
O fato, é que ambos, Deus e Satanás estavam envolvidos. Veja, Satanás viu uma oportunidade para destruir Davi e eliminar Israel. Mas Deus tinha outro plano em mente: Ele viu a possibilidade de se fazer uma limpeza; viu salvação para Davi através da devastação do seu orgulho!
Então Deus usou Satanás como um bastão Seu para punir um Israel desobediente. Ele infligiu um julgamento para salvar o Seu povo - expondo o orgulho, a idolatria e a apostasia. E se você conhece a história, o plano de Deus deu certo! Ele permitiu que o inimigo tentasse Davi até certo ponto, mas então Ele se moveu e trouxe livramento - e Davi e Israel foram salvos neste processo.
O resultado final não foi a queda de Davi - mas arrependimento, uma humildade maior, e uma igreja mais forte em Israel. E você pode dormir descansado: se Satanás lhe ataca, é necessário que ele receba permissão de Deus para fazer isto. É por isto que apesar de ele ter um objetivo destrutivo ao lhe tentar, Deus possui o Seu próprio objetivo - um propósito eterno - em permiti-lo!

2. Se Deus Está Permitindo Uma Tentação Poderosa em Sua Vida,
Você Pode Estar Certo de Que Ele Está Se Esforçando Para Conseguir Algo !

Deus pode estar usando uma tentação para alcançar uma lascívia antiga ou um pecado que lhe assedia, e que tenha grande força sobre você. A Bíblia diz que toda pessoa é tentada “pela sua própria cobiça, quando esta o atrai e seduz” (Tiago 1:14). E é atrás disto que Deus está - dos restos daquela cobiça! Ele permitirá que ela brote ano após ano, até que você finalmente diga: “Por que tenho de continuar enfrentando esta mesma luta?”
Quando uma tentação súbita ataca - indesejada, inesperada, vinda do nada - o objetivo de Deus é lhe mostrar a sua fraqueza. Até agora você sempre esteve vulnerável, pois nunca havia estabelecido uma guarda em seu ponto fraco. E porque Deus deseja lhe auxiliar a se tornar forte aí, Ele dá permissão a Satanás para lhe testar repetidas vezes nesta mesma área - até que a sua guarda é estabelecida. Você vai continuar a ser tentado até que as últimas raízes desta cobiça sejam destruídas!
Deus não permite a tentação porque deseja que nos sintamos sujos e indignos, vítimas dos caprichos satânicos. Não - Ele nos convida a dizer: “Senhor, sei que a Tua mão está em tudo isto. Ajuda-me a colocar guarda contra este pecado e a cuidar disto em retidão. Conheço a minha fraqueza - e não quero mais ser tentado!”

3. Toda Tentação dos Justos Vêm Durante Duas Obras
Especiais de Deus em Nossas Vidas.

As tentações mais sérias atacam durante duas ocasiões únicas em nosso andar com o Senhor: (1) imediatamente após recebermos bênçãos e livramento das mãos de Deus, e (2) um pouco antes de Deus nos abrir uma porta nova e maior de serviço para a Sua glória.
Deus pode ter lhe abençoado grandemente, e dito: “Vou lhe usar - abrirei uma porta que ninguém pode fechar!” Talvez Ele tenha lhe mostrado que vai fazer algo muito singular em sua vida, nas áreas de revelação, de utilização e de resultados. Amado: se é este o caso, então fique alerta - pois é geralmente aí que o diabo entra em ação!
Você pode ficar pensando: “Como o diabo sabe que Deus está prestes a me usar? Ele não lê pensamentos - ele não conhece o futuro”.
Certo! Mas Satanás teve 6.000 anos para estudar os métodos de Deus! Ao longo dos séculos ele viu como Deus usa os que se voltam para Ele de todo o coração: Abraão, Jacó, Pedro. E agora, ao lhe ver orando e com fome de Deus, ele conhece o significado disto: unção, poder - e abalo para o seu reino! Ele diz: “Esta pessoa está ligada em Deus - ela vai ser grandemente usada. Tenho de chegar à ela antes que isso aconteça!”

As Tentações Mais Mórbidas São Lançadas Contra Aqueles
Que já Estão Com as Mãos nas Portas de Uma Nova Ordem
Proveniente dos Céus !

Uma ilustração poderosa disto está registrada no Salmo 40. Eis um relato fascinante de como um dilúvio de tentações terríveis se abateu sobre Davi imediatamente após uma de suas maiores vitórias. Ouça Davi se vangloriando no Senhor:
“(O Senhor) Tirou-me de um poço de perdição, dum tremedal de lama; colocou-me os pés sobre uma rocha e me firmou os passos. E me pôs nos lábios um novo cântico, um hino de louvor ao nosso Deus; muitos verão essas cousas, temerão e confiarão no Senhor” (Salmo 40: 2-3).
Davi está testificando de uma grande vitória em sua vida! Ele foi retirado de um abismo por Deus - e está vivendo em retidão e sendo abençoado acima do comum. Os outros vêem o que Deus fez por ele, e isto é motivo para louvarem a Deus: “...proclamei a tua fidelidade e a tua salvação; não escondi da grande congregação a tua graça e a tua verdade...São muitas, Senhor, Deus meu, as maravilhas que tens operado e também os teus desígnios para conosco” (versos 10, 5).
E aí Davi diz: “Abriste os meus ouvidos...agrada-me fazer a tua vontade, ó Deus meu; dentro do meu coração, está a tua lei” (versos 6, 8).
Davi aqui está dizendo algo impressionante; “Oh Senhor, vejo o que tens colocado à frente de mim! Os Seus planos para mim são tão maravilhosos. As Suas mãos estão sobre mim - O Senhor deseja me usar!”
Essas palavras são as de um homem que está desfrutando de uma das maiores vitórias de sua vida. Deus havia acabado de salvar a Davi. E agora lhe revelou que o reino inteiro deverá ser posto sob ele. Na realidade, Davi estava prestes a entrar em seu período de maior eficiência!
No entanto, olhe o que segue-se imediatamente neste mesmo salmo:
“Não têm conta os males que me cercam; as minhas iniqüidades me alcançaram, tantas, que me impedem a vista; são mais numerosas que os cabelos de minha cabeça, e o coração me desfalece” (versículo 12).
Neste ponto Davi não estava com cobiça, preguiçoso ou fora da vontade de Deus. Não - estava orando, pregando, testemunhando e com fome da palavra de Deus. Ainda assim, de repente, no momento em que estas duas grandes obras de Deus ocorriam em sua vida, ele se afoga em um rio de provações e tentações inesperadas! “Os males (que não têm conta)” que se apoderavam dele eram um dilúvio de tentações angustiosas: fracassos do passado, cobiças antigas, coisas que o haviam levado a pecar. Tudo isto voltou correndo!
Quantos dentre os filhos mais preciosos de Deus têm clamado como Davi: “Deus, o mal me sufoca! Sou esmagado por maus pensamentos - estou muito envergonhado para poder olhar para cima! Nunca serei santo. Sinto-me um fracasso!”
Neste instante, você pode estar atravessando uma tentação que não compreende. Você a detesta, rejeita - mas de repente, lá está ela, e não se sabe de onde veio. Você diz: “Desejo ardentemente amar o Senhor. Não estou farreando por aí ou em busca do pecado. Por que tentação voltou de novo?”
Primeiro de tudo, é preciso entender que não é pecado ser tentado. Mas o diabo irá pintar o seu quadro com as cores da indignidade! Ele dirá: “Aha! Você estava pensando que tudo estava acabado e enterrado. Mas olhe para você - a coisa brotou em seu coração outra vez!”
Você vai pensar: “Não consegui nenhum progresso, apesar de me haver decidido pela santidade. Por que vou continuar batalhando por isto?” Porém, a verdade é que quanto mais reto você for, mais envergonhado sentir-se-á ao passar por estas tentações - pois não deseja mais entristecer um Deus santo!
Ao longo da História, grandes homens de Deus testificaram que ao se assentarem no púlpito antes de pregarem, o diabo colocou pensamentos blasfemos em suas mentes - e eles tiveram de os enfrentar! Uma vez eu estava em uma reunião com um dos maiores homens de Deus que já conheci - um profeta, com quase setenta anos de idade. A presença do Senhor era intensa aquela noite, quando de repente este homem veio a mim e disse: “Rápido, David, imponha as suas mãos sobre mim. Estou sofrendo ataque satânico! Estou suportando tentações que não experimento desde quando era jovem!”
Fiquei atônito. Achava que ele era um dos homens mais santificados que conhecia - e mesmo assim, lá estava ele, chorando sob opressão, bem no meio do mover do Espírito Santo!
Agora entendo que Deus o havia conservado à parte até que o último remanescente fosse arrancado. Deus havia permitido isto, para lhe mostrar aquilo que o havia impedido de chegar ao máximo.

Jesus e Paulo Experimentaram Grandes Tentações
Nestas Mesmas Duas Ocasiões

O próprio Jesus é o nosso melhor exemplo a respeito de se compreender e vencer as tentações. Cristo havia acabado de ser batizado em água, e o Espírito Santo havia descido sobre Ele como uma pomba. Aí uma voz falou do céu, confirmando-O para o mundo como o próprio Filho de Deus. Nesse momento Jesus foi honrado e abençoado de uma maneira pela qual homem nenhum houvera sido. O Seu maravilhoso ministério estava bem adiante de Si, em favor do qual Se preparara todos aqueles anos. Contudo, assim que foram ditas as palavras, ‘Tu és o meu Filho amado, em ti me comprazo” (Marcos 1:11), o versículo seguinte registra: “E logo o Espírito o impeliu para o deserto” (versículo 12).
E assim foi também com o apóstolo Paulo. Ele havia sido visitado por Cristo na estrada para Damasco e ouviu a voz de Deus. Foi milagrosamente liberto das profundas e lamacentas trevas da cegueira espiritual do farisaísmo. Foi curado da cegueira física.
E que revelação recebeu! Paulo foi informado de que estava sendo preparado como um vaso de honra, para levar o evangelho aos gentios. Seria um ministério de sofrimento - contudo um ministério de uma grandeza além do que um homem poderia conceber!
Mais uma vez, vemos duas ocasiões solenes se encontrando na vida de um homem piedoso: grandes bênçãos e livramentos, e uma revelação gloriosa quanto à uma utilidade futura. Porém é aí que Paulo diz que um “mensageiro de Satanás” vem lhe esbofetear - um pouco depois da revelação, e um pouco antes da fase mais eficiente de sua vida!
Descobri que é assim na minha vida igualmente. Já experimentei anos seguidos livres de uma tentação maior - desfrutando de paz, crescimento e de bênçãos além do comum. Aí Deus diz ao meu coração: “David, tenho algo ainda mais maravilhoso para você - revelação, alegria e vitórias acima de tudo que já viu!”
Subitamente, sem nenhuma ação da minha parte, me vejo premido no meio de uma provação cheia de fúria! Eu grito: “Oh Deus, de onde vem isso? Eu estava caminhando em retidão, estava orando. Odeio os meus caminhos antigos! Mas agora, veja: é a mesma briga antiga! Senhor, isto é demais!”
Você no momento está atravessando uma luta contra a tentação, uma luta de doer o peito? Pare, crie coragem - e faça uma avaliação!
Será que Deus tem lhe dito algo a respeito de lhe usar mais? A respeito de lhe levar à camadas mais profundas? Ele tem lhe falado a respeito de bênçãos sobre a sua família, de usá-lo para ganhar almas, ou quanto a lhe levar para um novo campo de dedicação? Você pode estar no limiar de um glorioso caminhar com Ele!
É claro que muitos cristãos são poderosamente tentados ao serem levados por suas próprias cobiças, e Deus usa o sofrimento para trazê-las à superfície. No entanto, muitos cristãos são tentados não porque estejam buscando a cobiça - mas porque o diabo sabe que eles estão prestes a danificarem o reino dele. E ele deseja ganhá-los antes que isso aconteça!

Como os Santos Podem Vencer um Dilúvio de Tentações ?
Como Alcançamos a Vitória ?

Em 1667 um médico chamado Richard Gilpin escreveu um livro chamado “Demonologia Sacra”, no qual sugeria maneiras de se vencer as tentações. O seu esboço é o melhor que já encontrei. Vou resumi-lo em quatro pontos:

1. Resista ao diabo, e jamais corra ou fuja com medo.

“Sujeita-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós” (Tiago 4:7). Os cristãos geralmente citam só a última metade deste versículo - mas ela é apenas parte da primeira metade! O mais importante é submeter-se a Deus - e isto significa submeter-se à tentação que Ele permitiu!
Jesus submeteu-se à tentação no deserto porque sabia que a mão de Seu Pai estava presente nisso. E o conhecimento disto Lhe deu a convicção e o conforto de que não estava sozinho no campo de batalha.
Mas muitos cristãos que são assaltados por grandes tentações começam a se subestimar. Tornam-se desencorajados e deprimidos - e logo desistem, dizendo que sua fé não funciona. Não compreendem que a razão específica de estarem sendo tentados é porque estão fazendo progresso!
O Senhor ordenou que nos preparemos para a luta: “Permanecei firmes na fé, portai-vos varonilmente, fortalecei-vos” (I Cor. 16:13).

2. Nunca converse com o tentador.

Nunca entre em disputa com o diabo ou suas potestades! É aí que muitos dos santos falham. Discutem consigo próprios a respeito da tentação, se algum bem poderia advir dela. Em vez disto, devem é apagar rapidamente a chama, negando ao diabo uma oportunidade de injetar argumentos ilusórios!
Uma vez um jovem que estava envolvido em pecado sexual com sua namorada não salva, veio até mim. Disse-me que havia ouvido pregações fortes, e Deus lhe havia falado: “Rompa isto imediatamente! Pare, de uma vez por todas!”
Porém, em vez de obedecer rapidamente a Deus, o jovem deixou que Satanás instilasse argumentos em sua mente. O diabo disse: “Mas você é responsável pela alma dela; ela irá para o inferno a menos que você permaneça com ela. Não corte esta relação de modo completo. Telefone, encoraja-a - fique à disposição quando ela sofrer!”
Era uma receita para o desastre! O jovem estava mantendo conversa com pensamentos demoníacos! Ele estava discutindo - conversando com o diabo!
Satanás não lê a sua mente ou seus pensamentos - ele não é onisciente. Mas ele lê os seus atos! Ele ouve as suas conversas telefônicas, vigia onde seus pés o levam, e lhe observa em lugares onde você não pertence. É assim que ele sabe tanto sobre você - porque as suas ações alardeiam isto! E ele registra as suas fraquezas na lápide de tentações que ele possui.
Se um homem sabe que a fraqueza dele é a pornografia, ele pode estar descendo a rua louvando ao Senhor. Mas o diabo observa onde estão indo os seus pés - e ele prepara uma tentação bem na entrada do território demoníaco! Este homem pode estar orando na cabeça - mas logo os seus pés fazem concessão ao diabo!
O diabo lhe dirá: “Continue - Deus não é tão severo assim. Ele já sabe que você está se esforçando, que você é fraco. Ele lhe perdoa - pois ordena que se perdoe 490 vezes!” Prezado santo, isso não é hora de conversa - é hora de fugir! Gire o corpo - interrompa a conversa demoníaca! A maneira mais eficiente de se falar com o diabo não é com a boca, mas com os pés!

3. Determine parada instantânea à qualquer possibilidade
de se ceder à tentação.

A hora de parar a tentação é ao primeiro impulso. É aí que você precisa declarar um rápido e enfático NÃO! “Não, diabo! Não, carne!” Alinhe-se ao lado de Deus imediatamente contra o seu pecado. Nada faz o diabo fugir mais rapidamente do que um imediato e definitivo “Não!” ao primeiro ataque.
Paulo falou para mortificarmos os feitos da carne (Romanos 8:13). Não importa o custo ou o que tenha de abandonar, faça o funeral já! Pode-se responder: “Mas é muito duro - não consigo abandonar as minhas tentações”. Sim, vai doer abandoná-las. Mas sejam quais forem, é necessário que morram - sem esperança de ressurreição! Deponha-as, diga não - e de modo rápido e definitivo, sem retorno.
Conheço um ministro na faixa dos sessenta anos que costumava viajar muito. Uma vez, em uma viajem para a Europa, encontrou uma jovem que estava realmente em chamas para Deus - segundo ele. O Espírito Santo o avisou: “É armadilha - sáia já! Não a veja de novo, nem fale com ela. Acabe isto!”
Porém o ministro argumentou: “Ela compreende o meu ministério mais do que qualquer pessoa. É claro que não tem problema só conversar”. Lógico, com o tempo este homem deixou sua esposa e casou-se com a jovem. Desde o início ele sabia que estava errado, mas ele tinha flertado com a idéia de se casar com uma mulher mais jovem - e antes de perceber, havia caído no laço.
Este homem podia ter mantido a sua integridade e vivido os restos dos seus dias no resplendor da glória de Deus! Mas por haver negligenciado o dizer um “Não!” rápido e definitivo contra a tentação, perdeu tudo isto!

4. Repila Todas as Tentações com Escrituras operantes.

O diabo ri de nossos argumentos; eles nada significam para ele. Há apenas uma coisa que põe terror em sua alma, e isto é a palavra de Deus no coração do cristão - crida e operante, ativada!
Não podemos vencer nossas batalhas através da desguarnecida determinação humana, ou recitando versos das Escrituras. Isto porque a força e o poder não estão nas palavras, mas na autoridade que Deus investiu nelas. Para possuir poder sobre o diabo, a palavra de Deus precisa sair de um coração que crê e de lábios que confiam.
Davi disse: “...pela palavra dos teus lábios, eu me tenho guardado dos caminhos do violento” (Salmo 17:4). Também se vangloriou: “...me guardei da indignidade” (18:23). Como ele se guardava do pecado? “Pois tenho guardado os caminhos do Senhor ...e não afastei de mim os seus preceitos” (Salmo 18: 21-22).
Lutero testificou: “Sofri muitas paixões e com intensidade. Mas assim que me apropriei de qualquer trecho das Escrituras, e me mantive nele como sobre uma âncora, rapidamente as minhas tentações se desvaneceram - as quais, sem a Palavra, teria sido impossível suportar, e muito mais, vencer”.

Responda Sua Tentação com um Mandamento Contrário !

Se a sua tentação é em relação ao adultério ou à fornicação, grite: “Não adulterarás!” (Êxodo 20:14). Se trata-se de qualquer tipo de cobiça proclame: “Não cobiçarás” (verso 17). Se for a luxúria da carne, grite: “Se viverdes segundo a carne, caminhais para a morte!” (Rom. 8:13). Se trata-se de uma lascívia antiga que tenha se apossado de você, grite, “O pecado não terá domínio sobre vós!” (Romanos 6:14).
Busque na Bíblia e pegue alguns mandamentos contrários! Comece a proferi-los e a crer neles. Somente a fé faz operar a palavra escrita - e somente a palavra operante (ativada) põe o diabo para correr! Você pode se posicionar e dizer: “Diabo, estou a salvo de você e de qualquer coisa que você envie contra mim proveniente do inferno. A minha resistência não é em função do meu testemunho, ou de qualquer santidade minha - não; resisto em função da palavra escrita de Deus, como Jesus fez”.
Na hora que o inimigo me atacou em toda a sua força recentemente, um versículo surgiu: “Porque guardei os caminhos do Senhor, e não me apartei impiamente do meu Deus” (Salmo 18:21). De repente, a fé começou a brotar em meu coração. Agora eu cito este versículo todos os dias. Quando me levanto pela manhã digo: “Guardarei os caminhos do Senhor” - E Ele os anda comigo!
Se você guarda os caminhos do Senhor seu Deus, Ele lhe dará grande vitória. E agora quer lhe encorajar - que não importa o que você enfrenta já, Ele irá conduzir você até o fim. Você não cairá!
“Porque o Senhor corrige a quem ama” (Hebreus 12:6). Mas, diz Ele, esta correção dura só um período, um breve intervalo - e após, grandes alegrias seguem-se! Aleluia! - que tremenda promessa! Obedeça à Sua palavra, reivindique Seus mandamentos contrários - e desfrute da vitória contra a sua tentação!
---
Usado através de permissão concedida por World Challenge, P. O. Box 260, Lindale, TX 75771, USA.
Este material é destinado unicamente para uso pessoal e não deve ser exposto publicamente em outras páginas da web. A Lorain County Free-Net Chapel detem os direitos exclusivos da parte de World Challenge, Inc. para publicamente apresentar estas mensagens em sua página da web. É permitido baixar este arquivo, copiar, imprimir e distribuir este material, desde que ele não seja exposto em um outro site da Internet. Pode-se, contudo, coligar este site para servir como referência destas mensagens.