terça-feira, 8 de março de 2011

Guerras.


 GUERRAS
A vida algumas vezes, nos coloca em situações trágicas.
Ficamos tão perturbados, tão angustiados, que, perdemos o sono, o ânimo..., criamos dúvidas, a ponto de não crermos no socorro de Deus.

Entramos em conflito pessoal e espiritual.
Buscamos explicações. Perguntas são feitas.
A angústia e a dor na alma aumentam.
O que fazer? Qual o fim de tudo isso?

No salmo 77, encontramos um homem, que submergiu em desespero, mas, emergiu em esperança.

v.1-3- Ele clama por socorro, pois sua alma estava inquieta, angustiada...sem paz.
Sua mão estendida procura Deus...mas não há conforto. Seus pensamentos, só aumentam a dor em seu espirito. Muitas vezes nos levantamos da oração, da mesma forma, cheios de dor e agonia.

v. 4-9- Ele busca respostas. “o meu espirito perscruta”. De tanta preocupação, ele não consegue dormir. Então, ele faz  as perguntas que o perturbavam: Rejeita o Senhor para sempre? Acaso, não torna a ser propício?

Cessou perpetuamente a sua graça? Sua promessa terminou para sempre? Esqueceu-se Deus de Ter misericórdia? Ou encerrou Ele as suas misericórdias na sua ira?

Ele queria entender, porque o Deus da misericórdia, permanecia em silêncio, e sem agir.

v. 10-15- Ele começa a recordar o feitos de Deus no passado. Ao recordar as maravilhas de Deus, novamente sente esperança. O salmista crê, que Deus pode e vai agir assim novamente.
v. 16-19- Asafe relembra a passagem pelo mar, e sua confiança se torna tangível no poder de Deus.

A travessia do mar, representa a liberdade, o começo de uma nova vida, uma nova história.
Marchem! Mesmo com o mar diante de ti.
Marchem! Mesmo diante das perseguições.
Marchem! Mesmo diante da intolerância de um “mundo moderno”.

Marchem, progridam, avancem. Não olhe para trás, onde se encontra a ruína dos que te perseguiram. Marchem! As ondas do mar, não podem apagar, a marca do sangue de Jesus, nem o fogo da Sua existência. 

v.13- QUE DEUS É TÃO GRANDE COMO O NOSSO DEUS?
Hb. 13:8- Jesus Cristo é o mesmo ontem, e hoje, e eternamente.
Ele é o mesmo. Seus propósitos, os mesmos. Seus alvos, imutáveis.
JESUS CRISTO ONTEM E HOJE É O MESMO, E O SERÁ PARA SEMPRE....E SEMPRE...E SEMPRE, ETERNAMENTE!

Rm. 9:35- Quem nos separará do amor de Cristo?
Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada(morte violenta)?
Mesmo tão grandes obstáculos, não podem nos separar do amor, que emana de Cristo Jesus, o Senhor.
Todas essas coisas que temos que enfrentar, nos conduz a uma conclusão:

Rm. 9:37- Somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou.
v. 38,39- Paulo abrange aquilo que temos de enfrentar: morte ou vida, anjos ou potestades, altura, profundidade, ou qualquer outra criatura. Nenhuma dessas coisas pode nos separar, do amor de Deus, contido em Jesus Cristo, nosso Senhor.                                                    


                                                             Pr. Luiz Carlos Euzebio