segunda-feira, 14 de março de 2011

Cura-me!


CURA-ME !
As vezes, somos acometidos por grandes decepções.
Olhamos ao nosso redor, e não vemos a solução.
Até mesmo, as pessoas que até pouco tempo ajudamos, nos evitam.
Parece que estamos em queda livre, para o fundo de um poço. Uma queda solitária, onde a única companheira é a dor.
Clamamos, e não há resposta. Gritamos, mas não há quem ouça.
Pensa que é um privilégio somente teu?
Vejamos alguns exemplos.
Lembra de Jó? Quando as tragédias lhe sobrevieram ele disse: "Pereça o dia em que nasci e a noite que se disse: Foi concebido um homem!" (Jó 3:3). Olhando para o futuro, ele só conseguia ver dor, lagrimas, solidão e vazio.
Quando Zedequias prende Jeremias numa masmorra, ele grita: "(Deus)Cercou-me de muros, e não posso escapar; atou-me a pesadas correntes. Fechou os meus caminhos com blocos de pedras, fez tortuosas as minhas veredas"(Lm. 3:7,9).
Jeremias se sente só...rejeitado...amargurado. "Fartou-me de amarguras...Afastou a paz de minha alma..."(Lm. 3:15,17).
Quantas vezes gritamos: Não aguento mais!
Parece que perdemos o sentido da vida. A direção e o caminho a seguir.
Talvez nos sintamos como Davi, depois de matar leões, ursos e gigantes, ele disse: "...sou como o passarinho solitário nos telhados...Como sombra que declina, assim os meus dias, e eu vou me secando como a relva" (Sl. 102:7,11).
Tudo o que queremos é paz e consolo, onde for possível.
Mesmo Salomão, que tinha tudo o que um ser humano poderia querer da vida, não encontrou em sua busca, o significado da vida.
"Tudo quanto desejaram os meus olhos não lhes neguei, nem privei o coração de alegria alguma..."(Ec. 2:10).
Sabe o que Salomão conseguiu em sua busca, apesar da riqueza, do sucesso, e da vida regada de luxo? Tropeçar e cair, no fundo de um poço, cheio de lama.
"...apliquei a fazer que o meu coração perdesse a esperança...ocupação é desgosto; até de noite não descansa o seu coração..."(Ec. 2:20-23).
O desencanto e frustração, fazem parte da nossa sociedade, que se arrasta suportando a vida, sem conhecer o real valor dela, e a cura verdadeira de um coração enfermo, e de uma alma doente.
(Lm. 3:22,23)- "As misericórdias do Senhor são as causa de não sermos consumidos...novas são a cada manhã..."
Em Lucas 15:11, encontramos a história de um filho, que não
contente em meio a sua familia, decide mudar.
Mudou de endereço e de comportamento.
Queria liberdade...não resistiu...Muitos atraídos pelo mundo, abandonam a Deus. Mas, o dinheiro acabou. O sonho vira pesadelo. Perdeu a dignidade e a moral.
Os males em nosso caráter, machucam mais que a doença do corpo. O Senhor Jesus quer restaurar, a nossa integridade espiritual.
Mt. 11:28- "Vinde a mim, os cansados"! Das lutas, da vida, dos outros, de si.
Sl. 23:2,3- "Em verdes pastos me faz repousar...restaura-me o ânimo(forças)...para poder continuar".
Sl. 91:1- "O que habita no esconderijo do Altíssimo, a sombra do Onipotente descansa..."
Is. 53:4- "Ele tomou sobre si as nossas enfermidades e levou sobre si as nossas doenças..."
Então Habacuque 3:2 diz: "Aviva Senhor a tua obra"...tira todo cansaço, toda dor...
Em apocalipse 7:16-17, O Senhor nos responde: "Nunca mais terão fome, nem sede... E Deus enxugará de seus olhos toda lágrima".
Deixe-se examinar por Deus! Sl. 139:23-24- "Sonda-me ó Deus, e conhece o meu coração. Prova-me e conhece os meus sentimentos! Vê se não ando por um caminho fatal, e conduza-me pelo caminho eterno".
É um tipo de cura que exige coragem!
Cheguemos a Deus como pacientes, para por Ele sermos examinados. Então Ele tratará as nossas doenças.
Oramos, ai então, algo vai acontecer.
AOS CANSADOS DEUS DÁ DESCANSO !Na hora da dor, do desespero, amargura e aflição, quando não se quer enfrentar um novo dia, Deus está lá, comigo, com você.
Cuidando...velando...amando. Pois, suas misericórdias, nos aguardam, a cada dia... a cada manhã... a cada entardecer... a cada anoitecer...pois, as misericórdias de Deus não tem fim!





Pr. Luiz Carlos Euzebio


E-mail: luiz.carloseuzebio76@gmail.com