sábado, 5 de março de 2011

LIBERDADE!!

Todo Indivíduo tem direito a vida, a liberdade física e intelectual, ao seu nome, seu corpo, a sua imagem, e aquilo que ele crer ser sua honra”.

Mas, qual o preço da liberdade? O que um homem daria, para se ver livre do câncer? Quanto alguém pagaria pela cura da AIDS?

Conheci uma família, que mesmo sabendo, que os médicos desenganaram ao pai, despenderam um grande recurso, para preservação da vida; nada adiantou.

Muitos gritam em alto e bom tom: Sou livre, e faço o que quero da minha vida!
Até mesmo, dentro de uma igreja, um jovem pregador pedia para que as pessoas repetissem com ele o seguinte: Eu não peco, por que não quero.

O que realmente me chocou? Ver e ouvir a igreja repetir isto, e ainda dar glória a Deus. O que as escrituras ensinam?

(Rm. 7:14) A lei é espiritual(cheia do Espirito divino), a palavra Pneumatikos pode ser traduzida para pertence ou corresponde ao Espirito(divino).

Paulo diz que está vendido à escravidão do pecado. Ele sabia o que era estar sob o domínio do pecado. Suas lutas, não eram conflitos isolados, mas, uma batalha contínua.

Quando Adão caiu, caímos com ele. Ele deixou de ser livre, nós também. Ele podia escolher só o que era bom, mas, rejeitou a liberdade, para ser prisioneiro do pecado; assim, nós também.

Somos prisioneiros do pecado, e nossas forças e habilidades, não nos livrarão.
O que fazer diante deste conflito tão pessoal?
(Rm. 7:15-25) O conflito surge, pois queremos servir a Deus.
Mas, então descobrimos, estar servindo ao ego e ao pecado.

O nosso corpo é o palco desta luta. O pecado em nossos membros produz a morte espiritual do corpo.
Paulo então apresenta, Aquele que pode nos libertar.

O livramento, a libertação, vem por meio de Jesus Cristo nosso Senhor!

Não sei qual a tua prisão; mas sei, que ela aprisiona o teu corpo, não teus sonhos. Aprisiona o teu presente, não teu futuro.

Esteja como você estiver, dívidas, família dilacerada, abandonado pelos “amigos”, nada disso importa. Cante, cante o hino da vitória. Não por causa das circunstâncias, mas, apesar delas.

Jesus não veio limpar somente o exterior da nossa vida. Jesus veio, curar por dentro, dar paz interior, como resultado de uma vida perdoada, nos levando de vitória em vitória, até a vitória final.

Salvação não é apenas perdão; é também transformação.
Quando Deus justifica, Ele também santifica.

Ap. 15:4-“Quem não temerá e glorificará o teu nome, ó Senhor? Pois só tu és Santo, por isso, todas as nações virão e adorarão diante de ti, porque os teus atos de justiça se fizeram manifestos”.

João 19:30- “Está consumado”(tetelestai, terminadas). É como se Jesus dissesse:
Você está livre!!!