domingo, 3 de fevereiro de 2013

O Conselho de Og Mandino



Aos trinta e cinco anos de idade, Og Mandino estava financeiramente falido, abandonado pela mulher e pela filha, bêbado, caído numa sarjeta, pensando em suicidio.

Dez anos depois, estava no topo da fama mundial, escrevendo livros de encorajamento lidos no mundo inteiro, mostrando que não podemos desistir dos nossos sonhos.

No seu livro autobiográfico, ele dá um conselho prático para você valorizar a vida e ter otimismo para enfrentar as dificuldades. O conselho dele é o seguinte. Logo de manhã, você deve tomar nas mãos o melhor jornal da sua cidade para ler. Mas você não deve começar a leitura pelas notícias políticas, porque possivelmente isso o oprimirá ainda mais. Também, você não deve começar a leitura pelas notícias econômicas; talvez essas informações apenas lhe roubem o entusiasmo. Semelhantemente, você não deve começar a leitura pelas páginas policiais, pois talvez fique com medo de sair de casa. Outrossim, não deve iniciar pelas páginas esportivas, pois talvez seu time esteja em baixa e tenha sofrido uma goleada no último jogo.

Og Mandino aconselha: você deve começar a leitura pela página do obituário. Sim, da lista das pessoas que morreram. Não salte nem um nome sequer. E quando você chegar ao final da leitura descobrirá algo extraordinário: o seu nome não está naquela lista. E as pessoas ali arroladas dariam tudo para estar no seu lugar, mas estão mortas. Você está vivo e, se você está vivo, um milagre pode acontecer na sua vida hoje. Se você está vivo, seus sonhos podem ser realizados!