sábado, 23 de fevereiro de 2013

Uma maldade que te beneficia!


Por Josemar Bessa


"Mas eu vos digo: amai os vossos inimigos." - Mateus 5:44

Falando sobre este texto, Agostinho (Tagaste, 13 de novembro de 354 - Hipona, 28 de agosto de 430) diz:

Bem, você tem inimigos. Na verdade, quem poderia viver neste mundo sem Deus sem eles? Jesus teve inimigos aqui. Veja as razões porque você deve amá-lo.
De nenhuma maneira um inimigo pode te ferir tanto você pode se ferir quando você não ama o seu inimigo. Ele pode danificar os seus bens, rebanho, tomar sua casa, seus servos, ferir seus filhos, esposa, ou, no máximo, ele pode ferir o seu corpo, se ele tiver poder para tanto. Mas você pode destruir tua alma.
Quem nos deu a ordem é aquele a quem oramos: “Seja feita a Tua vontade assim na terra como no céu!” – Então não é impossível, já que ele concede o que nos ordena e muitos cristãos mostraram isso com suas vidas: “E apedrejaram a Estêvão que em invocação dizia: Senhor Jesus, recebe o meu espírito. E, pondo-se de joelhos, clamou com grande voz: Senhor, não lhes imputes este pecado.” - Atos 7:59-60
Você jamais sequer tentaria amar seu inimigo se você tiver um coração descrente na Palavra de Deus e achar impossível amar um inimigo, ou olhar para isso com cinismo. Portanto, comece acreditando que é possível, e então ore para que a vontade de Deus seja feita em você.
Se o inimigo não tivesse maldade, ele não seria um inimigo. Mas, quão rentável sua maldade pode ser para você... como sua maldade pode te beneficiar! Isso não é maravilhoso? Você pode retrucar dizendo: “Quem pode fazê-lo, quem já fez isso?” – Deus pode! Ele concede o que ordena e ele concede o que Ele mesmo demonstrou quando andou neste mundo. Muito poucos fazem isso, eu sei. Aqueles que fazem, estão sendo conduzidos pelo Espírito e sendo conformados a imagem de Cristo. Para estes, a maldade de seus inimigos se torna um grande benefício. Não é maravilhoso quando até a maldade dos homens nos beneficia?

Não é maravilhosa a lógica do céu? O herói humano nas histórias épicas tomam cidades em face a perigos extremos, desafiam a morte, caem em morte honrosa no campo de batalha... Mas o “herói” cristão é ordenado na presença do Rei eterno a pelo poder concedido a ele conquistar seu ego. Assim sabemos que passamos da morte para a vida, quando amamos os irmãos, diz o apóstolo João – mas aqui há um passo maior. “Amai vossos inimigos” – a natureza corrupta vira a face diante disso de maneira relutante. Aqui vemos a graça superabundante enchendo o coração. Pois é uma vergonha me ofender tanto, ou insistir tanto sobre o que outra criatura me faz sem refletir sobre minha ofensa infinita a Deus, que é eternamente exaltado acima de mim além de toda capacidade de imaginação: “Porque se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho...” – Romanos 5.10

Quando uma maldade é feita contra mim, se eu for ferido, a lei de Deus é quebrada, Deus é desonrado... Deus ser desonrado e não eu ser ferido deve ser a causa da minha tristeza e peso na minha alma. Uma criatura não pode ofender muito a mim, ainda que vomite a mais amarga malícia, pois não importa, cacos da terra lutando contra cacos da terra... mas eu ofendo infinitamente a Deus se torno o mal com mal já que ele expressamente proibiu.

Quanto tempo precioso foi perdido, girando e girando em nossa mente os agravos do tratamento prejudicial a nós, enquanto esquecemos que a cada ofendemos a Deus num grau infinitamente maior. Esquecendo também que temos diariamente recebido dEle misericórdias que deviam apagar – por ações de graças – todo o mal que criaturas como nós podem ter feito a nós.

"Segui a paz com todos os homens", os inimigos não são exceção. Embora alguns indivíduos quebrem essa mandamento em relação a mim, eu não estou menos obrigado a observá-lo. Por fim a paz não depende só de nós – mas devemos estar certos de que de nossa parte não há nada que obstrua seu reinado - Começamos por crer – como disse Agostinho – e então descobrimos que até a grande maldade dos inimigos são decretadas para nos beneficiar. Então o que pode nos destruir?

“Se for possível, quanto estiver em vós, tende paz com todos os homens.” -  Romanos 12:18

Fonte: Josemar Bessa