sexta-feira, 14 de junho de 2013

A imbecilidade não é privilégio dos crentes

Por Ariovaldo Jr
  
A imbecilidade não é privilégio dos crentes Pensava eu que a imbecilidade era privilégio dos evangélicos ao defenderem as coisas absurdas. A prosperidade que enriquece pastores que na verdade são lobos. As promessas que nunca foram feitas por Deus, mas que os safados interesseiros utilizam para se apegar ao dizerem que se tornaram cristãos. 

As baboseiras colossais de pastores desprovidos de conhecimento bíblico que vivem de agitar jovens a fazerem coisas estúpidas como cheirar bíblias ou ficarem retardados por Jesus (já passaram do limite da loucura faz tempo). Pensei que só nós é que éramos estes imbecis envaidecidos em sua própria cultura cristã, protestante, evangélica, gospel.

Mas o mundo inteiro está absolutamente igual. Não se pode mais protestar, porque atrapalha o trânsito! Fazem infinitos protestos contra a política, mas não há um excomungado pra fazer isso no ano eleitoral! A moda é reclamar no Facebook, mas sem parar o trânsito, sem quebrar nada e sem fazer barulho.
Tem uns que querem fazer abaixo-assinado exigindo escolaridade mínima pra políticos. SEUS ANIMAIS! 

Será que não percebem que quanto mais requisitos houver, mais difícil fica de haver um genuíno representante do povo no poder? Deviam lutar é por escolaridade pra votar! Deviam aplicar teste de QI na ante-sala dos locais de votação.

Querem proibir novos partidos pra diminuir as despesas com propaganda eleitoral e outras “ajudas” partidárias? MEU DEUSSSSSSSSSS! Defender isso é o mesmo que dizer que deseja ser representado por essas desgraças que estão no poder há tanto tempo e que nada fazem pra melhorar a vida do povo!
Já tenho sérias dúvidas sobre o quanto vem a ser correto não sonegar impostos. 

Me recuso a colaborar com este sistema corrupto, gerado por gente corrupta e imbecil.
Pelo jeito tá na cara que a Igreja na luta por preservar sua “pureza”, se mostrou contaminada com o mesmo veneno que assola a humanidade: a passividade.