domingo, 16 de junho de 2013

Ânimo, perseverança e resultados


“Ali [Corinto] permaneceu um ano e seis meses, ensinando entre eles a palavra de Deus” - Atos 18.1-17

Quando iniciamos um empreendimento para o Reino de Deus, seja na evangelização de uma alma, ou na plantação de uma igreja num campo pioneiro sabemos, com certeza, que temos a ajuda do Espírito do Senhor. 


A implantação da Igreja de Corinto ocorreu num clima bem diferente do das outras igrejas como poderemos observar.

Desenvolvendo os pontos fundamentados em Atos 18.1-17 sob a Orientação do Espírito Santo temos toda a bênção e ajuda animadora para o empreendimento na salvação das almas e os resultados da perseverança na Obra.

1 – PAULO TEVE DOIS GRANDES COMPANHEIROS PARA O ANIMAR
“Depois disto, deixando Paulo Atenas, partiu para Corinto. Lá, encontrou certo judeu chamado Áquila, natural do Ponto, recentemente chegado da Itália, com Priscila, sua mulher, em vista de ter Cláudio decretado que todos os judeus se retirassem de Roma. Paulo aproximou-se deles” (18.1,2).

Lucas narra que Paulo, depois de ter evangelizado Atenas, foi para Corinto a fim de evangelizar essa cidade. Como Silas e Timóteo foram para a Macedônia o apóstolo viu-se sozinho naquela metrópole. 

No entanto, isto foi por pouco tempo uma vez que o Senhor preparou para ele uma família abençoada que eram Áquila e sua esposa Priscila. Na evangelização o Senhor sempre nos envia grandes parceiros para não desanimarmos. 

Isso aconteceu comigo e com a minha família quando estávamos no campo missionário, em país estrangeiro. Quantos parceiros o Senhor colocou junto de nós.

Por isso devemos procurar parceiros de oração e de evangelização para que o nosso empreendimento de levar almas ao Senhor não arrefeça o nosso ânimo. 

2 – PAULO TRABALHOU ARDUAMENTE E ESPEROU NO SENHOR OS RESULTADOS
“E todos os sábados discorria na sinagoga, persuadindo tanto judeus como gregos” (18.4-11).

Os versículos 6-11 nos mostram que não foi fácil o trabalho. Requereu muita paciência de Paulo e de seus amigos. Primeiramente iniciou a evangelização entre os judeus, na sinagoga, mas sofreu grandes oposições dos seus patrícios. Depois foi para os gentios onde teve frutos. 

Interessante notar que não houve nenhum sinal miraculoso no meio dos coríntios, como aconteceu em outras cidades, apenas a pregação e o ensino sistemático da Palavra de Deus. 

Como alguém escreveu: “somente o trabalho duro de fabricar tendas (v.3), argumentar (v.4), testificar (v.5), ensinar (v.11). Houve muitas decepções (v.6) mas Paulo prosseguiu firme durante dezoito meses”. (Notas Diárias, I Tri/70). 

A Palavra de Deus nos diz que “Quem sai andando e chorando, enquanto semeia, voltará com júbilo, trazendo os seus feixes” (Sl 126.6).

3 – PAULO OBTEVE GRANDES RESULTADOS DA SUA PERSEVERANÇA
Dois pontos importantes se destacaram no sucesso evangelístico de Paulo em Corinto. 

a) A Presença do Senhor. “eu estou contigo”. O motivo primordial no resultado de uma grande colheita se deveu ao fato do Senhor Jesus ter aparecido a ele numa visão e dito: “Não temas; pelo contrário, fala e não te cales; porquanto eu estou contigo, e ninguém ousará fazer-te mal, pois tenho muito povo nesta cidade” (18.9,10). 

b) A Obediência de Paulo. “E ali permaneceu um ano e seis meses, ensinando entre eles a palavra de Deus”. O Revdo. G. Campbell Morgan, grande pregador britânico escreveu que: “Há uma coisa infinitamente melhor do que fazer uma grande coisa para Deus: estar onde Deus quer que estejamos, fazer o que Deus quer que façamos e não ter nenhuma vontade à parte Dele”. 

Conclusão
O profeta nos diz: “Que formosos são sobre os montes os pés do que anuncia as boas-novas, que faz ouvir a paz, que anuncia coisas boas, que faz ouvir a salvação, que diz a Sião: O teu Deus reina!” (Is 52.7).
------------------------------
------
Antonio Coine é Pastor Emérito da Igreja Presbiteriana Monte Sião (Botucatu)