domingo, 12 de maio de 2013

A gratidão que agrada a Deus




I Samuel 2.1 a 11 

O segundo domingo de maio comemora-se o dia das mães. Sem dúvida, é uma data de alegria para alguns e de lembranças para outros, mas com certeza todos são gratos a Deus pela participação das mães nas nossas vidas. Pensemos então sobre que tipo de gratidão que agrada a Deus.



No primeiro livro de Samuel encontramos a historia de Ana. Ela era uma mulher atribulada por não ter filhos, pois o Senhor a tinha deixado estéril, e além deste fato, que era considerado uma maldição terrível naqueles dias, ela era ridicularizada e provocada excessivamente por sua rival Penina. 

Por tudo isto, Ana derramou-se diante do Senhor, que ouviu a sua prece e lhe concedeu um filho a quem colocou o nome de Samuel. E por essa dádiva Ana orou ao Senhor.

O que aprendemos da história de vida de Ana?
1. A gratidão que agrada a Deus é aquela que reconhece quem Ele é 
A gratidão no coração de Ana nasce do conhecimento de quem é o Senhor. Ela reconhece que Deus é a força que a sustenta nas horas de angústia e dificuldade. Declara que embora tenha sofrido afrontas, o Senhor é justo e atendeu o seu clamor dando a vitória sobre os seus inimigos.

Exalta a santidade de Deus, reconhecendo seu senhorio, que Ele é a Rocha, trazendo a ideia de segurança, amparo e sustentação. Afirma que Deus é o único que pode nos salvar e sabe de todas as coisas, nada foge do seu conhecimento. Julga os feitos dos homens com precisão, pois é o que tem todo o poder.

Como é maravilhoso agradecer a Deus por aquilo que Ele é! Você tem tido esta qualidade de gratidão?

2. A gratidão que agrada a Deus é aquela que reconhece o poder da mudança 

Nos versículos 4 a 7 temos um conjunto de situações opostas e contrárias dando ênfase na possibilidade de mudança da situação. Isso nos mostra que só o Senhor tem o poder de transformar as circunstâncias do dia a dia. 

Algumas delas, ao nosso ver, parecem impossíveis, mas demonstram o grande poder de Deus. Ele pode fazer com que a mulher estéril seja mãe de sete filhos, e a que tinha vigor perder a força. Ele é quem tira ou dá a vida. Ressuscita dos mortos. Ou ainda, eventos corriqueiros como o empobrecer e o enriquecer. 

Não importa qual é a sua condição, Deus pode mudar a trajetória de caos para uma grande vitória. Só Deus pode fazer uma intervenção sobrenatural na sua vida! Você reconhece o poder da mudança?

3. A gratidão que agrada a Deus é aquela que reconhece que o Senhor está no controle. 
A oração de Ana ilustra essa realidade descrevendo a história de alguém que estava vivendo em um monte de cinzas e é levado a habitar no palácio.

Preste atenção, pois não podemos esquecer que o fato de Deus estar no controle não nos livra da possibilidade de situações complicadas e difíceis. Porém Ele nos dá condição de poder suportar toda e qualquer adversidade.

Embora seja necessário passar por adversidades e tempestades, Ele está no controle e pode intervir na nossa historia ou nos dar condições de atravessar o deserto. A gratidão que agrada a Deus reconhece a soberania do Senhor.

Você reconhece que Deus está no controle de sua vida, independente das circunstâncias?

Josimar Gabriel da Rocha é pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil