sexta-feira, 10 de maio de 2013

Esperando e orando


Todos eles se reuniam sempre em oração. Atos 1.14

Depois que Jesus foi elevado aos céus, os apóstolos retornaram a Jerusalém “com grande alegria” (Lc 24.52) e esperaram durante dez dias pela descida do Espírito Santo. Lucas relata como eles ocuparam seu tempo durante aqueles dias que antecederam o Pentecostes. Ele conta em seu evangelho que eles “permaneciam constantemente no templo, louvando a Deus” (Lc 24.53), enquanto o livro de Atos relata que “todos eles se reuniam sempre em oração” no aposento onde estavam hospedados.

Esta certamente é uma combinação saudável: oração constante, no templo e em casa.

Quem eram essas pessoas que se reuniam para louvar e orar?

O texto nos diz que era um grupo de aproximadamente cento e vinte pessoas, incluindo os onze apóstolos, que Lucas registra com variações mínimas em relação à lista que apresentou em seu evangelho. Ele menciona também “as mulheres” (At 1.14), provavelmente Maria Madalena, Joana, Susana e outras que apoiavam o ministério de Jesus e dos apóstolos financeiramente. Foram elas que encontraram o túmulo vazio.

Separadamente, como que ocupando uma posição honrosa, Lucas acrescenta “Maria, mãe de Jesus” (v. 14), cujo papel especial no nascimento de Jesus ele já havia descrito nos dois primeiros capítulos de seu evangelho. Por último, são mencionados “seus irmãos” (v. 14), que provavelmente vieram a crer em Jesus depois que o Senhor ressuscitado apareceu de forma especial a Tiago, seu irmão (1Co 15.7).

Todos esses (os apóstolos, as mulheres, a mãe e os irmãos de Jesus), juntamente com o restante do grupo, somavam cerca de cento e vinte pessoas que “se reuniam sempre em oração”.

Eles estavam sempre juntos e perseveravam em oração. Sem dúvida, eles se firmavam no que Jesus havia ordenado e na sua promessa. Ele havia prometido enviar o Espírito Santo, ordenando que esperassem por sua chegada para testemunhar.

Assim aprendemos que as promessas de Deus não tornam a oração supérflua. Ao contrário, as promessas de Deus nos dão segurança e confiança de que ele ouve e responde às nossas orações.

Então voltaram para Jerusalém, do monte chamado das Oliveiras, o qual está perto de Jerusalém, à distância do caminho de um sábado. E, entrando, subiram ao cenáculo, onde habitavam Pedro e Tiago, João e André, Filipe e Tomé, Bartolomeu e Mateus, Tiago, filho de Alfeu, Simão, o Zelote, e Judas, irmão de Tiago. Todos estes perseveravam unanimemente em oração e súplicas, com as mulheres, e Maria mãe de Jesus, e com seus irmãos. : Atos 1.12-14

Retirado de A Bíblia Toda O Ano Todo (John Stott). Editora Ultimato. 2007.